PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Em Portugal, covid-19 faz população dormir menos, beber mais e comer pior

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Do UOL, em São Paulo

22/04/2020 21h11

Em Portugal, o isolamento social e a ansiedade provocada pela pandemia do novo coronavírus têm levado as pessoas a beber mais, a se alimentar com comidas menos saudáveis e a dormir menos.

A conclusão é de um estudo da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) da Universidade Nova de Lisboa, divulgado em parceria com o jornal Diário de Notícias. A avaliação ainda apontou outros problemas causados indiretamente pela covid-19, como irritabilidade.

Baseada em uma pesquisa com quase 160 mil pessoas, a avaliação apontou que 9,7% da população sofre com ansiedade, tristeza ou agitação todos os dias. O percentual é de 16,5% para pessoas que descreveram a situação quase todos os dias, 54,5% em alguns dias e 19,3% nunca.

As mulheres são mais ansiosas, segundo a pesquisa. Apenas 15% delas afirmaram nunca sentir ansiedade, enquanto o percentual entre homens é de 27%. A insônia ainda foi relatada por 33,3% das pesquisadas, ante 19,9% deles.

Hábitos saudáveis

Hábitos Portugal - Escola Nacional de Saúde Pública de Portugal - Escola Nacional de Saúde Pública de Portugal
Imagem: Escola Nacional de Saúde Pública de Portugal

Sobre a alimentação, um alerta. "Uma porcentagem de participantes, que nos chama a atenção, revela que aumentaram os comportamentos prejudiciais à saúde, dado que 16% admite comer mais doces, gorduras ou comidas mais calóricas e 8% reconhece estar fumando mais ou bebendo mais álcool", observou Sónia Dias, coordenadora científica do estudo.

Os hábitos saudáveis, de acordo com os dados, estão diretamente relacionados com a ansiedade causada pela pandemia. "No sentido inverso", diz o estudo, "as pessoas que praticam atividade física e quem ocupa o tempo em casa também com atividades que lhe dão prazer são quem refere sentir-se menos vezes ansioso."

Coronavírus