PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Esse conteúdo é antigo

Coronavírus: níveis de poluição na Índia caem bruscamente após quarentena

Os índices de aerossol foram os menores em 20 anos, segundo análise feita - Reprodução/Nasa
Os índices de aerossol foram os menores em 20 anos, segundo análise feita Imagem: Reprodução/Nasa

Do UOL, em São Paulo

23/04/2020 09h35

Desde que o governo indiano determinou medidas de isolamento social por causa do novo coronavírus, em 24 de março, as atividades das fábricas e o grande tráfego de veículos diminuíram consideravelmente. Com isso, a Índia tem apresentado uma queda brusca no índice de poluição.

Segundo informações do Earth Observatory da Nasa, agência espacial norte-americana, imagens mostram níveis de poluentes (aerossol) que circulavam entre 31 de março e 5 de abril de cada ano a partir de 2016.

De acordo com Pawan Gupta, cientista da Associação de Pesquisa Espacial das Universidades do Centro Marshall Space Flight da Nasa, os níveis de poluição no norte da Índia no começo de abril estavam significativamente abaixo para esta época do ano e os mais baixos em 20 anos desde que as análises começaram a ser feitas.

"Sabíamos que veríamos mudanças na composição atmosférica em muitos lugares durante o bloqueio. Mas nunca vi valores de aerossóis tão baixos nessa época do ano", afirmou. Alguns moradores do estado de Punjab, no norte do país, relataram ter visto o Himalaia pela primeira vez em décadas.

Os aerossóis são pequenas partículas suspensas no ar e podem ser prejudiciais a saúde. Eles podem ser emitidos de fontes naturais, como tempestades de poeira, erupções vulcânicas e incêndios florestais, ou a partir da atividade humana, como queima de combustíveis fósseis, explicou o Earth Observatory.

"Vimos uma diminuição gradual e as coisas estão se mantendo no nível em que poderíamos esperar sem emissões antropogênicas (causadas pela atividade humana)", afirmou Gupta.

Já no sul da Índia essa queda na poluição não foi tão expressiva. Os índices não diminuíram na mesma proporção e até parecem ser um pouco mais altos do que nos últimos quatro anos.

Ainda não se sabem os motivos, mas eles podem estar relacionados a atividades climáticas recentes (como incêndios agrícolas, ventos, entre outros).

Os cientistas acreditam que o volume de aerossol deve aumentar levemente nas próximas semanas em algumas regiões da Índia por conta do início das tempestades de poeiras, comuns nessa época do ano.

"Este é um experimento científico modelo. Temos uma oportunidade única de aprender como a atmosfera reage a reduções bruscas e repentinas nas emissões de certos setores. Isso pode nos ajudar a separar como as fontes naturais e humanas de aerossóis afetam a atmosfera", disse Robert Levy, líder do programa de produtos de aerossóis da Nasa.

Coronavírus