PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

ONU lança iniciativa para combater desinformação e fake news sobre covid-19

Secretário-geral da ONU, António Guterres, e diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom - POOL New
Secretário-geral da ONU, António Guterres, e diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Imagem: POOL New

Da EFE

21/05/2020 14h35

A Organização das Nações Unidas (ONU) lançou hoje uma iniciativa que tem como objetivo combater a onda de desinformação e de propagação de notícias falsas, as chamadas 'fake news', relacionadas à pandemia da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A campanha "Verified" (Verificado ou Checado, em tradução para o português), buscará informar através de três pilares, da ciência, da solidariedade e das soluções, segundo comunicado emitido pela organização, que tem sede nos Estados Unidos. "Não podemos ceder nossos espaços virtuais a quem trafica com mentiras, medo e ódio", diz no texto o secretário-geral da ONU, o português Antonio Guterres.

"A desinformação se propaga em linha, em aplicativos de mensagens, de uma pessoa para outra. Seus criadores utilizam métodos inteligentes de produção e distribuição. Para contra-atacar, os cientistas e instituições como as Nações Unidas, precisam chegar às pessoas com informação precisa, em que possam confiar", completou.

O primeiro passo da iniciativa, segundo explica a ONU, é fazer um chamado para que a população participe como "informadores voluntários", com o objetivo de compartilhar informações geradas pelo "Verified" junto a familiares e amigos. Esse grupo de disseminadores está sendo descrito como uma equipe de emergência digital. Eles receberão diariamente um pacote de conteúdos verificados para repassar de forma simples.

"Em muitos países, a desinformação que surge através dos canais digitais, está impedindo a resposta da saúde pública e provocando caos. Há esforços inquietantes para explorar a crise para avançar no nativismo ou para atacar grupos minoritários, o que pode piorar na medida que cresça a pressão sobre as sociedades e cheguem as consequências econômicas e sociais", afirmou a subsecretária da ONU para Comunicações Globais, Melissa Fleming.

A iniciativa, conforme aponta o comunicado das Nações Unidas, ainda contará com a adesão de influenciadores digitais, integrantes da sociedade civil, empresas, meios de comunicação e redes sociais, para distribuir conteúdos sobre a covid-19.

Coronavírus