PUBLICIDADE
Topo

Itália tem menor número de novos casos de covid-19 desde o dia 2 de março

Segurança usa acessório para medir temperatura de cliente entrando em loja em Milão, na Itália - Mairo Cinquetti/NurPhoto via Getty Images
Segurança usa acessório para medir temperatura de cliente entrando em loja em Milão, na Itália Imagem: Mairo Cinquetti/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/05/2020 13h43

A Itália deu mais um sinal de que a epidemia do novo coronavírus está em declínio no país com a queda no número de novos casos oficiais registrados nas últimas 24 horas para 300, a menor marca desde o dia 2 de março.

Naquela data, quatro dias após o órgão começar a dar boletins diários da pandemia, foram registradas 342 contaminações. Ontem, o boletim informou novos 531 contágios.

O número de mortes diárias, da mesma forma, mais uma vez ficou abaixo da marca de 100: foram 92 óbitos nas últimas 24 horas.

Ontem, o boletim informou 50 mortes diárias, porém o número não incluiu fatalidades na região mais afetada da Lombardia, devido a problemas técnicos.

Não ficou claro se as mortes da Lombardia no domingo foram adicionadas no boletim de hoje, quando a região registrou 34 novas mortes.

O número total de mortos na Itália desde o surgimento do surto em 21 de fevereiro agora é de 32.877, segundo a agência, a terceira mais alta do mundo, depois dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha.

O número de casos confirmados é de 230.158, o sexto maior número mundial atrás dos Estados Unidos, Rússia, Espanha, Grã-Bretanha e Brasil.

As pessoas registradas como portadoras da doença caíram na segunda-feira para 55.300, de 56.594 no dia anterior.

Havia 541 pessoas em terapia intensiva hoje, contra 553 ontem, mantendo um declínio de longa duração. Dos infectados originalmente, 141.981 foram declarados recuperados contra 140.479 no dia anterior.

Com informações das agências Ansa e Reuters.

Coronavírus