PUBLICIDADE
Topo

Presidente da Argentina usa máscara no queixo e abraça governador

Alberto Fernández, presidente da Argentina - Gonzalo Fuentes/Reuters
Alberto Fernández, presidente da Argentina Imagem: Gonzalo Fuentes/Reuters

Do UOL, em São Paulo

29/05/2020 13h57

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, contrariou suas próprias orientações de saúde para evitar a disseminação do coronavírus durante uma visita que fez ontem à província de Formosa.

Em vídeo que circula nas redes sociais, o presidente é visto com a máscara no queixo, quando o correto, segundo as autoridades de saúde, é cobrir o nariz e a boca, e tira selfies com um grupo de apoiadores, tocando nas mãos deles, contrariando as medidas de distanciamento social.

Segundo o jornal La Nación, ao terminar um discurso, Fernández ainda abraçou Gildo Insfrán, governador de Formosa, mais uma vez indo contra o distanciamento social.

Formosa, segundo o jornal argentino, não registrou nenhum caso de coronavírus desde o início da pandemia na Argentina. O país informou ontem que chegou a 500 mortes por covid-19 e registrou 13.933 casos da doença.

Mesmo com um baixo número de vítimas em relação aos países vizinhos, o presidente argentino anunciou na semana passada uma nova extensão da quarentena com endurecimento de restrições em Buenos Aires e com foco nas favelas da capital argentina.

O isolamento social obrigatório vai agora até o dia 7 de junho, levando a Argentina, ao lado de Nova Yok, a ter a mais prolongada quarentena do mundo.

Iniciado em 20 de março, o confinamento argentino terá, por enquanto, 80 dias de duração, acima de França, Itália, Espanha e até mesmo de Wuhan, na China, que o primeiro local a ter casos do novo coronavírus.

"O que me importa quanto vai durar a quarentena se, nas duas últimas semanas, quintuplicamos os contágios? A quarentena vai durar o que tiver de durar para que os argentinos tenham saúde", declarou Fernández na ocasião.

Coronavírus