PUBLICIDADE
Topo

Canadá quer diminuir restrições de fronteira para famílias presas nos EUA

8.abr.2020 - Fronteira entre Canadá e Estados Unidos fechada durante a pandemia do novo coronavírus - Elaine Cromie / Getty Images
8.abr.2020 - Fronteira entre Canadá e Estados Unidos fechada durante a pandemia do novo coronavírus Imagem: Elaine Cromie / Getty Images

Do UOL, em São Paulo

29/05/2020 14h07

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, afirmou hoje que o país está estudando a possibilidade de flexibilizar algumas restrições nas fronteiras com os Estados Unidos. A medida permitiria que famílias pudessem se reunir novamente.

"Temos procurado maneiras de permitir que familiares próximos, filhos, cônjuges ou pais de cidadãos canadenses ou residentes permanentes possam se reunir sob condições estritas por meio de uma ligeira modificação das diretrizes da Agência Canadense de Serviços de Fronteira", disse Trudeau.

O primeiro-ministro deixou claro que qualquer pessoa que entrasse no Canadá ainda ficaria em quarentena por 14 dias, mas reconheceu que várias famílias estão enfrentando dificuldades com o fechamento das fronteiras.

Trudeau disse que continuará procurando maneiras de apoiar famílias que passam por momentos difíceis durante a pandemia do novo coronavírus.

As fronteiras entre Canadá e Estados Unidos foram fechadas para todas as viagens não essenciais em meados de março. A atual medida, que termina no dia 21 de junho, permite apenas que bens e trabalhadores comerciais essenciais atravessem a fronteira.

Coronavírus