PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Novato que participou da abordagem de G. Floyd diz ter alertado colegas

J Alexander Kueng, acusado de ser cúmplice na morte de George Floyd - Reprodução/Departamento de Justiça de Minneapolis
J Alexander Kueng, acusado de ser cúmplice na morte de George Floyd Imagem: Reprodução/Departamento de Justiça de Minneapolis

Do UOL, em São Paulo

05/06/2020 10h52

A defesa do ex-policial J. Alexander Kueng alegou que ele tentou alertar os colegas sobre a abordagem violenta sofrida por George Floyd.

Segundo o advogado de Kueng, Tom Plunkett, o agente, que ainda estava em processo de treinamento, teria dito para Derek Chauvin: "Você não deveria fazer isso".

Kueng estava na polícia há apenas três dias quando Chauvin asfixiou George Floyd por mais de oito minutos. Floyd foi considerado morto ao chegar no hospital.

Kueng e os outros dois policiais que acompanhavam Chauvin na abordagem, Tou Thao e Thomas Lane, prestaram depoimento ontem. Os três são acusados de serem cúmplices na morte do ex-segurança. Chauvin, por sua vez, é acusado de homicídio de segundo grau.

O juiz fixou uma fiança de US$ 1 milhão (cerca de R$ 4,9 milhões) para cada um dos três ex-policiais.

A morte de George Floyd desencadeou protestos pelo fim do racismo nos Estados Unidos que depois se espalharam por todo o mundo.

Internacional