PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
10 meses

Após restrições, Japão abre exceções para estrangeiros residentes voltarem

3.jun.2020 - Estudantes usam máscara para se proteger do coronavírus enquanto caminham pela estação Kamata em Tóquio, no Japão - James Matsumoto/SOPA Images/LightRocket via Getty Images
3.jun.2020 - Estudantes usam máscara para se proteger do coronavírus enquanto caminham pela estação Kamata em Tóquio, no Japão Imagem: James Matsumoto/SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

16/06/2020 10h04

O governo japonês está reavaliando as medidas de restrição impostas a estrangeiros residentes para liberar a entrada deles no país. O Japão impôs restrições à 111 países, mas afirmou que vai abrir algumas exceções.

Em nota divulgada junto a um documento publicado na última sexta-feira em seu site, a Agência de Serviços de Imigração listou exemplos específicos de problemas médicos e circunstâncias familiares que permitirão que estrangeiros retornem ao Japão, independentemente do status do seu visto.

Estão liberados para retornar ao país: pessoas que foram separadas de suas famílias devido à restrição, quem tem crianças matriculadas em instituições de ensino japonesas, pessoas que estão em tratamento médico ou com procedimentos agendados em alguma instituição médica do país, pessoas que deixaram o Japão para realizar cirurgias ou dar à luz em outro país e aqueles que deixaram o Japão para ir ao enterro de um parente ou visitar um membro da família em estado crítico de saúde. Também receberão permissão para voltar aqueles que precisaram comparecer diante de um tribunal no exterior como testemunha.

De acordo com números da universidade Johns Hopkins, que faz o levantamento em todo o mundo, o Japão tem 17.474 casos confirmados de covid-19 e 931 mortes em decorrência da doença.

Ontem, pelo sexto dia seguido, Tóquio voltou a registrar mais de 20 casos do novo coronavírus em um dia. Foram mais 27 pessoas diagnosticadas com a doença, segundo o governo local.

No final de semana, a cidade viu o número diário de novos infectados aumentar. Foram 47 no domingo e 48 na segunda-feira, o maior número desde o dia 5 de maio. O governo explica a alta alegando que começou a testar mais profissionais noturnos. Yuriko Koike, governador de Tóquio, afirmou à imprensa que "a situação está sob controle".

Coronavírus