PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Terremoto de magnitude 7,5 atinge sul e centro do México e deixa mortos

Do UOL, em São Paulo*

23/06/2020 12h52Atualizada em 23/06/2020 19h52

Uma série de terremotos atingiu as regiões sul e central do México no início da tarde de hoje. O Sistema Sismológico do México apontou que um dos terremotos registrados em sequência foi de magnitude 7,5 na escala Richter. O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou em vídeo publicado no Twitter que o epicentro ocorreu no estado de Oaxaca, 23 km ao sul da região de La Crucecita. Mais tarde, o governo mexicano confirmou a morte de quatro pessoas em Oaxaca.

Segundo o Sistema Sismológico do México, cerca de 150 tremores secundários foram registrados após o terremoto de magnitude 7,5 ocorrido em Oaxaca.

O Serviço Geológico dos EUA, por sua vez, registrou um terremoto de magnitude 7.4 às 10h29 da manhã (12h29 de Brasília) ao longo da costa do Pacífico sul do México, a uma profundidade de 26 km.

De acordo com a Reuters, o tremor sacudiu edifícios no centro da Cidade do México e fez com que centenas de pessoas deixassem suas casas após os alarmes dispararem.

A chefe de Governo da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, disse que ativou os protocolos de revisão e que foram reportados apenas danos menores. "Até o momento não foram reportados nenhum dano maior, apenas algumas quedas de cercas e fachadas", afirmou Sheinbaum no Twitter.

Segundo a AFP, funcionários evacuaram os hospitais da capital junto com alguns pacientes, que até saíram com o soro em seus braços ou numa cadeira de rodas. Os pacientes com covid-19 permaneceram isolados. "O andar em que temos pacientes com a covid não foram evacuados. Eles estão dentro, estão isolados, e é o procedimento que temos", afirmou Gustavo Hernández, diretor de operações de um hospital localizado no bairro Roma, centro da capital.

Terremoto México - RODRIGO ARANGUA / AFP - RODRIGO ARANGUA / AFP
Pessoas vão às ruas em frente a hospital após terremoto
Imagem: RODRIGO ARANGUA / AFP

Jaime Gómez, enfermeiro de um hospital que lida com os casos de coronavírus, relatou que os pacientes com a doença permaneceram dentro das instalações junto com a equipe médica. "A doutora que ficou (na área da COVID) saiu normalmente depois. Os outros colegas estão bem. Todo mundo que estava na área com pacientes cobertos ficaram, só saíram os que não estavam ali no momento", disse.

Em Huatulco, o terremoto derrubou mercadorias das prateleiras. Mari González, do hotel Princess Mayev, disse à AP que funcionários e convidados conseguiram evacuar o prédio. "Foi forte, muito forte", disse ela.

González disse que havia alguns vidros e espelhos visíveis, mas nenhum dano grave. A equipe aguardava que os tremores secundários se dissipassem antes de avaliar completamente a propriedade.

Terremoto em 2017 matou mais de 350 pessoas

Terremotos de magnitude acima de 7 são capazes de causar danos generalizados e pesados. Um terremoto de magnitude 7,1 que atingiu o centro do México em 2017 matou 355 pessoas na capital e nos estados vizinhos.

O terremoto de hoje desencadeou um alerta de tsunami por um raio de 1 mil km nas costas do Pacífico do México e na América Central, incluindo México, Guatemala, El Salvador e Honduras.

*Com informações das agências Reuters, AFP e AP

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado anteriormente, Claudia Sheinbaum é chefe de Governo da Cidade do México, e não prefeita da Cidade do México. O erro foi corrigido.

Internacional