PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Governo dos EUA estende alerta para que americanos não viajem ao Brasil

Justificativa do governo dos EUA para a medida é a situação da covid-19 e a violência no Brasil -
Justificativa do governo dos EUA para a medida é a situação da covid-19 e a violência no Brasil

Do UOL, em São Paulo

10/08/2020 19h52

O Departamento de Estado dos Estados Unidos estendeu o alerta para que os americanos não viajem ao Brasil. A justificativa do governo para a medida é a situação da covid-19 e a violência no país sul-americano. O aviso está em vigor desde o dia 19 de março e foi renovado na última quinta-feira (6).

Sem citar os números mais recentes da pandemia no Brasil, que matou mais de 102 mil pessoas e contabiliza mais de 3 milhões de casos, o governo dos EUA cita o que o turista pode enfrentar no Brasil sobre a covid:

"Os viajantes que forem para o Brasil podem encontrar fronteiras e aeroportos fechados, restrições de locomoção, ordens para ficar em casa, comércio fechado e outras condições de emergência no Brasil devido à covid-19", diz a mensagem.

Já sobre a falta de segurança e a violência, há três regiões consideradas de "alto risco", segundo o alerta:

  • Qualquer área dentro de 150 km da fronteira terrestre do Brasil com a Venezuela, Colômbia, Peru, Bolívia, Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Paraguai devido ao crime.
  • Conjuntos habitacionais informais (comumente referidos no Brasil como favelas, vilas, comunidades e / ou conglomerados) a qualquer hora do dia.
  • Regiões administrativas de Brasília (comumente conhecidas como "cidades-satélites") de Ceilândia, Santa Maria, São Sebastião e Paranoá fora do horário diurno.

O Departamento de Segurança ainda dá orientações caso o turista norte-americano venha ao Brasil. Entre as diretrizes estão "não resistir fisicamente a um assalto", "não mostrar sinais de riqueza", "não andar nas praias à noite" e "ter cuidado ao usar o transporte público".

Internacional