PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mulher vota seminua após ser proibida de usar camiseta anti-Trump em urna

Eleitora tirou camiseta durante votação nas primárias de New Hampshire - Joseph Prezioso / AFP
Eleitora tirou camiseta durante votação nas primárias de New Hampshire Imagem: Joseph Prezioso / AFP

Do UOL, em São Paulo

10/09/2020 17h29

Uma mulher tirou sua camiseta e votou seminua nas eleições primárias no estado de New Hampshire, nos Estados Unidos. Ela decidiu tirar a camisa após ouvir que não poderia votar na urna com a peça, que criticava o presidente dos EUA, Donald Trump. A informação foi divulgada pelo jornal Boston Globe.

A camiseta trazia a mensagem "McCain Hero, Trump Zero", que pode ser traduzida como "McCain herói, Trump nada". O jornal não especificou se o "McCain" na camisa se referia ao ex-senador republicano John McCain, que morreu em 2018 e foi candidato à presidência dos EUA.

O responsável pela eleição na cidade de Exeter, Paul Scafidi, falou para a mulher que aquele tipo de camiseta não deveria ser usado dentro da urna, porque poderia ser considerada propaganda eleitoral.

Scafidi disse que ela teria que tirar a camisa, cobri-la ou virá-la do avesso antes de prosseguir para a cabine de votação. Ele pensou que a mulher iria ao banheiro feminino e voltaria.

"Ela escolheu um caminho diferente", disse Scafidi ao Boston Globe. A mulher tirou a camisa ali mesmo. Ela não estava usando sutiã.

"Não demorou mais do que três segundos. Eu não sabia que ela não tinha nada por baixo", acrescentou.

Scafidi afirmou que pensou "que seja, só deixe ela votar". Ele contou ainda que a mulher voltou a vestir a camiseta após votar e foi embora.

"Ela passou bem perto de mim ao sair e não disse uma palavra. Eu trabalho nas urnas há quase 30 anos e nunca vi nada parecido com isso. Era algo para o qual eu não estava preparado, com certeza."

Internacional