PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Adolescente faz protesto contra mudanças climáticas no gelo do Ártico

Mya-Rose tem 18 anos e briga por políticas públicas para deter as mudanças climáticas - Divulgação/Greenpeace UK
Mya-Rose tem 18 anos e briga por políticas públicas para deter as mudanças climáticas Imagem: Divulgação/Greenpeace UK

Do UOL, em São Paulo

25/09/2020 21h23

A adolescente britânica Mya-Rose Craig fez um protesto diferente do usual contra as mudanças climáticas no mundo, principalmente aquelas que afetam os oceanos e a vida marinha. Mya-Rose, de 18 anos, publicou fotos em que aparece no meio de blocos de gelo no Ártico, no que ela afirmou ter sido o protesto pelo clima mais ao norte do mundo já realizado.

A ativista é vista carregando uma placa com dizeres em inglês que significam "Movimento jovem pelo clima". A ideia de Mya-Rose foi chamar a atenção para o derretimento cada vez maior do gelo polar no Ártico. Ela visitou a área a bordo de um navio do Greenpeace como parte de uma expedição para documentar o impacto das mudanças climáticas na região.

"O tempo está se esgotando. O Ártico está derretendo e pode ter acabado quando eu tiver 30 anos, e precisamos que nossos líderes tomem uma decisão agora", escreveu a britânica em uma publicação no Twitter.

"Fiz o protesto climático mais ao norte de todos os tempos no Ártico para transmitir meu desespero e a urgência da questão", completou a jovem ativista britânica.

Em relato publicado no site britânico do Greenpeace, Mya-Rose lembrou que o derretimento das calotas polares não afeta apenas a vida marinha, mas também populações que moram muitas vezes do outro lado do mundo. A adolescente deu o exemplo de parte da sua família que vive em Bangladesh, na Ásia.

"Minha família em Bangladesh já está sofrendo por causa do colapso do clima. A aldeia do meu avô teve sua safra de arroz varrida por enchentes fora de época. Existem um milhão de histórias como esta", afirmou a britânica.

Ativistas adolescentes

Mya-Rose faz parte de uma nova geração de ativistas pelo clima que vêm ganhando destaque ainda muito jovens. A mais conhecida delas é a sueca Greta Thunberg, de 17 anos, que discursou ano passado na abertura da Cúpula do Clima da ONU (Organização das Nações Unidas).

O protesto divulgado hoje por Mya-Rose faz referência ao dia de ação climática global, que foi declarado como sendo em 25 de setembro pelo movimento Fridays For Future (Sextas-feiras pelo futuro). A iniciativa foi lançada justamente por Greta, então com 15 anos, em agosto de 2018.

Internacional