PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump: EUA estariam em depressão se eu ouvisse os cientistas sobre covid

18.out.2020 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante evento de campanha em Carson City, Nevada - Carlos Barria/Reuters
18.out.2020 - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante evento de campanha em Carson City, Nevada Imagem: Carlos Barria/Reuters

Do UOL, em São Paulo

19/10/2020 09h30Atualizada em 19/10/2020 10h11

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que o país estaria passando por uma "depressão massiva" se ele tivesse ouvido "totalmente" o conselho dos cientistas sobre as medidas de bloqueio relacionadas ao coronavírus.

A declaração foi dada ontem durante um comício em Carson City, Nevada. O republicano, candidato à reeleição, acrescentou que o país sofrerá outra Grande Depressão caso Joe Biden, seu adversário na disputa, seja eleito. As eleições estão marcadas para o dia 3 de novembro.

"Ele vai ouvir os cientistas. Se eu escutasse totalmente os cientistas, teríamos agora um país que estaria em uma depressão massiva", disse.

O presidente disse que, em vez disso, sob seu comando, a economia dos Estados Unidos está se recuperando da pandemia. "Somos como um foguete. Dê uma olhada nos números", discursou à multidão.

A economia norte-americana sofreu no segundo trimestre a contração mais forte em ao menos 73 anos por causa dos problemas causados pelo coronavírus. O PIB (Produto Interno Bruto) despencou 31,4% em taxa atualizada no trimestre passado, queda mais acentuada desde que o governo iniciou os registros em 1947.

Segundo dados da Universidade John Hopkins, os Estados Unidos são o país mais atingido pela covid-19, com mais de 8 milhões de casos registrados e 219.679 mortes.

Andrew Bates, porta-voz da campanha de Biden, rebateu as afirmações de Trump, dizendo que o presidente é o culpado por "afundar" a economia.

* Com informações da Reuters

Internacional