PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Policial é morto por galo de briga após sofrer corte em artéria da perna

13.dez.2012 - Galos brigam em rinha realizada em Punjab, na Índia - Shammi Mehra/AFP
13.dez.2012 - Galos brigam em rinha realizada em Punjab, na Índia Imagem: Shammi Mehra/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/10/2020 17h06

Um policial foi morto por um galo de rinha durante uma operação contra a prática, ontem, nas Filipinas. O animal portava uma lâmina no esporão e cortou uma artéria da perna do tenente Christian Bolok, que sangrou até morrer. Três pessoas foram presas e sete galos apreendidos, na operação que vitimou o tenente.

A rinha de galos, conhecida no local como 'tupada', é uma atividade popular nas Filipinas, onde se aposta dinheiro no resultado das lutas entre as aves armadas com esporas laminadas.

Até agosto deste ano, a atividade era legal caso fosse praticada em recintos licenciados, nos domingos, feriados e festas locais. Porém, o governo local proibiu os combates depois que quatro pessoas testaram positivo para o coronavírus, por saírem de casa para acompanhar os duelos.

O coronel Arnel Apud, chefe de polícia, lamentou a morte do colega durante uma entrevista coletiva: "Estou com o coração pesado porque perdemos um irmão que sacrificou sua própria vida em nome do serviço."

Além das três pessoas presas durante a operação contra as rinhas de galo, outros três suspeitos, que ainda estão soltos, foram identificados. A polícia também confiscou dois conjuntos de esporas para luta e 550 pesos filipinos, cerca de R$ 65.

Internacional