PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

O que falta para a eleição dos EUA acabar

Lucas Borges Teixeira

Do UOL, em São Paulo

04/11/2020 18h06Atualizada em 05/11/2020 14h41

A eleição americana está a seis estados de ser decidida e o resultado ainda é incerto. O democrata Joe Biden está à frente, com 253 votos do colégio eleitoral, enquanto o presidente Donald Trump tem 213 —segundo projeções do jornal The New York Times. Dos 270 delegados necessários para ganhar o pleito, ainda há 71 em disputa.

Os votos estão sendo contados em Nevada (6 delegados), Arizona (11), Alasca (3), Carolina do Norte (15), Geórgia (16) e Pensilvânia (20). Biden está à frente nos dois primeiros, Trump lidera nos quatro últimos. Neste ano, a apuração tem demorado mais em alguns lugares por causa dos votos pelo correio.

Os Estados Unidos não têm um órgão oficial que divulga, em tempo real, os resultados das urnas, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no Brasil. Por isso, as agências de notícias e veículos de comunicação como AFP, AP e Fox fazem extrapolações estatísticas e apontam os vencedores por estado. A AFP chegou a considerar definida a apuração do Arizona — e Joe Biden somava mais 11 votos até a manhã desta quinta-feira (5). A contagem de votos continua no estado.

Veja o que falta para decidir a eleição:

Alasca

O Alasca, que não vê uma vitória democrata desde Lyndon Johnson em 1964, segue a tendência republicana e deve computar seus três delegados para Trump. Com 56% dos votos apurados, o presidente lidera com quase 63%.

Arizona

Um dos estados de maior expectativa democrata tem 86% das urnas apuradas, com Biden 2,4 pontos percentuais à frente e ainda faltam contar 600 mil votos, segundo dados do NYT e da rede norte-americana CNN. Caso se confirme, será o primeiro democrata a ganhar no estado desde Bill Clinton em 1996.

Carolina do Norte

Outro reduto republicano que não deve trazer surpresa na eleição deste ano, de acordo com os mesmos veículos de comunicação. Com 95% das urnas apuradas, Trump vence por 50,1% contra 48,7% de Biden.

Geórgia

O estado tradicionalmente republicano tem 96% dos votos apurados e liderança de Trump por 0,4 ponto percentual. Apesar de parecer consolidado, o populoso distrito de Dekalb County, em Atlanta, onde Biden vence com mais de 83,1%, faltam 5% dos votos a serem apurados e a diferença tem caído.

Nevada

Nevada é outro estado crucial para a campanha de Biden e ainda está longe de ser decidido. Com 86% das urnas apuradas, ele está à frente de Trump por apenas 0,6 ponto percentual (pouco mais de 7 mil votos) em um reduto republicano. Estima-se que faltem cerca de 200 mil votos a serem disputados. Como em outros estados, o democrata é sustentado pelos distritos mais populosos, como o Clarck County, onde fica Las Vegas, que, com 84% das urnas apuradas, ele tem 52,9% dos votos.

Pensilvânia

Com 89% das urnas apuradas, Trump indica que vai repetir o feito de 2016, quando tirou o estado dos democratas, e vence por 2,6 pontos percentuais —diferença que vem diminuindo progressivamente. Ontem, o presidente chegou a ficar mais de 671 mil votos (ou 8 pontos percentuais) à frente. Segundo o comitê local, os votos pelo correio, que têm sido favoráveis a Biden, devem continuar a ser contados até a próxima sexta (6).

Eleições Americanas