PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

'Devastados', dizem pais de britânico de 10 anos que morreu por covid

Fehzan Jamil, de 10 anos, uma das vítimas mais jovens da covid-19 no Reino Unido - Reprodução/Channel 4
Fehzan Jamil, de 10 anos, uma das vítimas mais jovens da covid-19 no Reino Unido Imagem: Reprodução/Channel 4

Do UOL, em São Paulo

24/11/2020 15h37

O Reino Unido registrou mais 608 mortes em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas, o maior número desde maio. Uma das vítimas foi Fehzan Jamil, de apenas 10 anos. Os pais do garoto disseram estar "devastados" com a morte dele.

Em entrevista ao canal britânico Channel 4 News, os pais disseram que o garoto tinha uma série de problemas de saúde, entre eles, era epiléptico.

"Mas ele sempre estava feliz e alegre. Ele era um lutador muito corajoso, era um soldado", disseram Tayyaba e Mohammed à TV. A família mora no condado de West Yorkshire.

"Éramos quatro, agora somos apenas três. A dor é indescritível", disse o pai. Tayyaba afirmou que "não conseguia descrever a perda". "Tudo parece vazio agora", disse a mãe de Fehzan.

Segundo o casal, eles tentaram manter o garoto em casa o máximo possível durante a quarentena e afirmaram que ninguém entrou na casa da família sem máscara.

"Nós tentamos nosso melhor para mantê-lo seguro, mas de alguma forma, a covid o pegou". Fehzan foi tratado por muitos anos na Bradford Royal Infirmary. Quando se sentiu mal e foi levado ao local, os pais achavam que era mais um dos problemas de rotina do filho. "Desta vez acabou diferente, ele nunca mais voltou para casa. A covid o tirou de nós", disse Mohammed.

Segundo o jornal The Mirror, Fehzan é uma das vítimas mais jovens da pandemia no Reino Unido. Um bebê de 13 dias morreu em junho e um menino de 11 anos morreu em abril. O total de casos confirmados chegou a 1.538.794.

Coronavírus