PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Reino Unido deixará que 3 famílias se reúnam por 5 dias no Natal, diz site

Premiê britânico, Boris Johnson disse que o Natal "não será normal" -
Premiê britânico, Boris Johnson disse que o Natal "não será normal"

Colaboração para o UOL

24/11/2020 15h18

Por causa da pandemia de covid-19, o Reino Unido deve ter uma regra durante o Natal: no máximo três famílias diferentes terão permissão para se misturar por 5 dias, de acordo com informações do site Unilad e outras mídias da imprensa inglesa. Essa permissão provavelmente será concedida entre os dias 23 e 27 de dezembro.

A informação surge um dia depois do primeiro-ministro Boris Johnson afirmar que o governo vai relaxar as regras de bloqueio, apesar das preocupações de que isso pode gerar mais casos de covid-19.

"Não posso dizer que o Natal será normal este ano. Mas, em um período de adversidade, o tempo que passamos com entes queridos é ainda mais precioso para pessoas de todas as religiões e de nenhuma. Todos nós queremos algum tipo de Natal, precisamos e certamente sentimos que merecemos. Mas o que não queremos é jogar a cautela ao vento e permitir que o vírus se espalhe novamente, forçando-nos a voltar ao bloqueio em janeiro. Portanto, para permitir que as famílias se reúnam, ao mesmo tempo que minimizamos o risco, estamos trabalhando com as administrações de Natal por tempo limitado, abrangendo todo o Reino Unido", declarou Boris Johnson.

Depois dessa afirmação, na tarde de hoje, líderes do Reino Unido se reuniram para definir as regras dessa liberação limitada. Michael Gove, o Chanceler do Ducado de Lancaster, confirmou que o conjunto de acordos do Natal se aplicará a todo o Reino Unido.

A região está atualmente vivendo uma 2ª onda da covid-19 e por isso aumentou os bloqueios até o final desta semana. A expectativa é de uma flexibilização a partir da semana que vem, mas só em regiões onde a pandemia estiver mais controlada.

Internacional