PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Mulher e amante fazem sexo após matarem marido na Inglaterra

Crime aconteceu em maio; casal deve receber condenação em dezembro - Bill Oxford/Getty Images
Crime aconteceu em maio; casal deve receber condenação em dezembro Imagem: Bill Oxford/Getty Images

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/11/2020 18h22

Melanie Wright, de 48 anos, e Barry Chapman, de 34 anos, mataram Nigel Wright aos chutes e depois fizeram sexo na cena do crime, em maio desse ano, na cidade inglesa de Peterborough. Os suspeitos "foram considerados culpados por assassinato" e devem ser condenados em audiência em 11 dezembro, segundo reportagem da BBC.

O caso extraconjugal secreto entre a mulher e Chapman já era alvo de desconfiança da própria vítima, que confidenciou a suspeita a um amigo, segundo Karim Khalil, promotor do inquérito. Em 25 de maio, aniversário de Chapman, um vizinho ligou para a polícia que, chegando ao local, bateu à porta e aguardou que o homem "vestisse a roupa", conforme relata o promotor.

Em seguida, o policial entrou na residência e deparou-se com Nigel Wright estendido ao chão, imóvel e com sangramentos na cabeça. Segundo o promotor, a vítima foi declarada morta ainda no local, e a equipe de perícia detectou "evidências claras de lesão cerebral traumática".

Durante o julgamento na Peterborough Crown Court, os jurados foram informados que Chapman morava com o casal desde dezembro de 2019, sendo antes um sem-teto. A reportagem não informa qual era o grau de proximidade de Chapman com o casal.

Khalil ainda contou, em júri, que após o assassinato, os suspeitos "foram para o jardim tomar um pouco de ar fresco" antes de "se desfazerem de suas roupas e decidirem satisfazer seu desejo por sexo".

Internacional