PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Homem dado como morto 'ressuscita' após três horas em necrotério no Quênia

Peter Kigen, de 32 anos, foi dado como morto no Quênia, mas acordou depois de três horas - Reprodução/Youtube/KTN News Kenya
Peter Kigen, de 32 anos, foi dado como morto no Quênia, mas acordou depois de três horas Imagem: Reprodução/Youtube/KTN News Kenya

Colaboração para o UOL, em São Paulo

27/11/2020 11h28

Peter Kigen, de 32 anos, foi declarado morto em um hospital no condado de Kericho, no Quênia, mas despertou três horas depois, já no necrotério, na noite da terça-feira (24). Na ocasião, profissionais se preparavam para embalsamar o paciente, quando notaram ele se movendo.

Peter havia sido levado ao hospital depois de desmaiar na manhã daquele mesmo dia. O irmão dele, Kevin Kipkurui, se encarregou de registrá-lo na instituição hospitalar e adquirir todas as documentações necessárias.

No entanto, o familiar, preocupado, teve uma surpresa por volta das 19h45 (horário local), ao ser informado de que o irmão já estava morto. "Uma enfermeira me disse que ele morreu muito antes de chegarmos ao hospital", relatou Kevin, segundo o site The Standard.

Só foi então por volta das 22h30 que a família descobriu que Peter ainda estava vivo. "O agente funerário chamou-me ao necrotério e o vimos [Peter] fazer movimentos. Ficamos chocados. Não conseguíamos entender como eles poderiam colocar uma pessoa que ainda está viva no necrotério", contou o irmão.

Por outro lado, o superintendente médico do hospital, Gilbert Cheruiyot, apontou que a própria família de Peter teria se apressado em levá-lo para o embalsamento antes mesmo de sair o atestado de morte do paciente.

"Eles [os médicos] pediram aos parentes de [Peter] Kigen que lhes dessem algum tempo, mas acusaram os médicos de demorar muito e decidiram levá-lo para o necrotério", explicou Gilbert.

Além disso, o superintendente afirma que os especialistas do corpo clínico estavam ocupados atendendo outros pacientes em estado crítico quando Peter foi levado ao necrotério.

Assim que o declarado morto começou a se mexer, um agente funerário o examinou. Percebendo que ele ainda estava vivo, encaminhou o paciente para um processo de ressuscitação. Três horas depois, Peter se estabilizou. Ele passa por tratamento e deve receber alta dentro de alguns dias.

Internacional