PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Reino Unido tem recorde diário de mortes na pandemia; 1.610 morrem em 24h

Profissionais da saúde transportam paciente no Hospital Real de Londres, na Inglaterra, em meio a momento crítico da pandemia - Reuters
Profissionais da saúde transportam paciente no Hospital Real de Londres, na Inglaterra, em meio a momento crítico da pandemia Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo*

19/01/2021 14h35

O Reino Unido registrou hoje um novo recorde negativo da pandemia de covid-19. Enquanto permanece em lockdown desde o início do ano, a Grã-Bretanha contabilizou 1.610 mortes causadas pela doença nas últimas 24 horas, estabelecendo a pior marca diária até agora, após registrar o primeiro caso de coronavírus ainda em janeiro do ano passado.

Segundo o governo britânico, a nova marca quebrou o recorde anterior, estabelecido na última quarta-feira (13), quando 1.564 morreram de covid-19 em 24 horas. No dado mais atualizado de hoje, as autoridades de saúde do Reino Unido também informaram que foram registrados 33.355 novos casos da doença.

A marca negativa vem em um momento crítico da pandemia do Reino Unido. No dia 4 de janeiro, o primeiro-ministro Boris Johnson decretou lockdown por causa da descoberta de uma nova variante do coronavírus, capaz de se transmitir ainda mais rápido. As medidas restritivas, porém, não têm evitado a multiplicação dos casos.

Atualmente, os países que compõem o Reino Unido fecharam suas escolas para a grande maioria dos estudantes. Apenas filhos de trabalhadores-chave e crianças vulneráveis podem frequentar as aulas presenciais. Além disso, a população foi aconselhada a trabalhar em casa e sair apenas para atividades essenciais como ir ao mercado e buscar assistência médica.

Na Inglaterra, o lockdown é previsto para durar até o final de março. Já na Escócia, o bloqueio inicialmente planejado até o final de janeiro vai continuar "pelo menos até meados de fevereiro", anunciou a primeira-ministra Nicola Sturgeon hoje.

Segundo a plataforma Our World in Data (Nosso Mundo em Dados), da Universidade de Oxford, na Inglaterra, o Reino Unido tem atualmente a maior taxa de mortalidade por covid-19 do mundo. Na semana passada, os britânicos tiveram uma média de 935 mortes diárias, o que equivale a cerca de 16 pessoas por um milhão de habitantes morrendo pela doença.

Por outro lado, a Grã-Bretanha mantém a esperança de reduzir os efeitos da pandemia pela vacina, com um ritmo acelerado da campanha de imunização. Desde 8 de dezembro, quando começou a vacinação, mais de 4 milhões de britânicos já receberam uma primeira dose.

O Reino Unido aplica atualmente a vacina da Pfizer/BioNTech e o imunizante da AstraZeneca/Oxford, que também será usado para a campanha nacional de vacinação contra a covid-19 no Brasil. Além das duas vacinas, foi autorizado o uso emergencial do imunizante da Moderna.

Desde o início da pandemia, a covid-19 já causou 91.470 mortes no Reino Unido.

*Com informações da AFP

Coronavírus