PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
10 meses

Israel começa a vacinar todos os cidadãos acima de 16 anos contra covid-19

4.jan.2021 - Profissional da saúde aplica vacina contra covid-19 da Pfizer/BioNtech em jovem na cidade Hod HaSharon, em Israel - Jack Guez/AFP
4.jan.2021 - Profissional da saúde aplica vacina contra covid-19 da Pfizer/BioNtech em jovem na cidade Hod HaSharon, em Israel Imagem: Jack Guez/AFP

Do UOL, em São Paulo

04/02/2021 14h02

O ministro da Saúde de Israel, Yuli Edelstein, disse hoje que o país vai passar a oferecer vacinas contra o novo coronavírus a qualquer cidadão com mais de 16 anos.

"A partir desta manhã, qualquer pessoa com mais de 16 anos pode ser vacinada. Aproveite a oportunidade que quase nenhum país do mundo tem (...) Venham em massa, esta é a única maneira de vencermos o coronavírus", escreveu ele em sua conta oficial no Twitter.

A campanha de vacinação contra a covid-19 em Israel está muito mais avançada em relação ao resto do mundo: segundo dados do Ministério da Saúde, 3,3 milhões de pessoas já foram vacinadas — o país tem cerca de 9 milhões de habitantes. Deste total de vacinados, 1,9 milhão já recebeu a segunda dose.

O governo está vacinando desde o fim de janeiro estudantes entre 16 e 18 anos por causa da volta às aulas e dos vestibulares. A medida foi considerada polêmica porque não há pesquisas em fase 3 da vacina para menores de 18 anos. Agora, no entanto, a imunização foi estendida a qualquer pessoa.

O diretor-geral do Ministério da Saúde, Hezi Levy, já admitiu a uma rádio local que ainda não se tem muita informação sobre a vacinação em jovens, mas que os possíveis efeitos colaterais serão inferiores às vantagens da vacinação. "Esta vacina não é diferente das vacinas contra outras doenças virais", disse Levy. "E já foi testada com sucesso."

O programa de vacinação no país está mostrando sinais positivos na redução de infecções por covid-19 e no total de hospitalizações pela doença na faixa etária acima dos 60 anos. Israel também segue em lockdown.

No início de janeiro, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, anunciou que conseguiu chegar a um acordo com a farmacêutica Pfizer que permitirá que todos os cidadãos acima de 16 anos sejam vacinados contra a covid-19 até o fim de março.

Dados da Universidade Johns Hopkins mostram que o país registra 672.324 casos de covid-19 e 4.975 óbitos em decorrência da doença.

Internacional