PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Orangotangos recebem 1ª vacina contra covid feita para animais, nos EUA

Ken Allen, orangotango do Zoológico de San Diego - Reprodução/Twitter/@PrepSportsPlus
Ken Allen, orangotango do Zoológico de San Diego Imagem: Reprodução/Twitter/@PrepSportsPlus

Colaboração para o UOL, em São Paulo

05/03/2021 09h28

Orangotangos e bonobos do Zoológico de San Diego receberam uma vacina experimental contra covid-19, desenvolvida pela empresa farmacêutica veterinária Zoetis para ser aplicada especificamente em animais. As duas doses do imunizante já foram aplicadas nos animais, que se tornaram os primeiros primatas não humanos a receber a injeção.

Em janeiro, oito gorilas do zoológico se tornaram os primeiros grandes símios do mundo a apresentarem sintomas e receberem o resultado positivo para o coronavírus. As infecções também foram confirmadas em cães, gatos, tigres, leões e vários outros animais em todo o mundo. Contudo, os grandes primatas são uma preocupação particular entre os conservacionistas.

Todas as espécies de grandes primatas estão listadas como ameaçadas ou criticamente em perigo na Lista Vermelha da UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza), com a "suscetibilidade a doenças" sendo uma das principais ameaças, pois as infecções se espalham rapidamente entre os animais, que vivem em grupos familiares próximos.

O desenvolvimento da vacina aplicada nos animais do Zoológico de San Diego foi iniciado pela Zoetis há mais de um ano, quando o primeiro cão recebeu o resultado positivo para o vírus em Hong Kong. Em outubro do ano passado, o imunizante foi considerado seguro e eficaz, no entanto, os testes só foram feitos em cães e gatos.

Ainda assim, Nadine Lamberski, chefe de conservação e vida selvagem oficial de saúde do zoológico, decidiu que vacinar os grandes macacos valia o risco. Ela revelou à National Geographic que os animais não sofreram nenhuma reação adversa e que um teste de anticorpos será feito, em breve, para determinar se as vacinas foram um sucesso.

Lamberski ainda disse as vacinas são desenvolvidas para um patógeno específico e não para uma espécie exclusiva, por isso, é comum dar um imunizante para diferentes espécies. Segundo ela, os próprios macacos do zoológico recebem vacinas contra a gripe e o sarampo, desenvolvidas para humanos.

Um porta-voz da Zoetis disse que outros zoológicos dos EUA solicitaram doses da vacina para também serem aplicadas em primatas. A empresa espera que mais produtos estejam disponíveis em junho.

Internacional