PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
8 meses

Tigela chinesa rara comprada em garagem por R$ 192 é leiloada por R$ 3,9 mi

Artefato é o único conhecido nos EUA - Divulgação/Sotheby`s
Artefato é o único conhecido nos EUA Imagem: Divulgação/Sotheby`s

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/03/2021 09h39

A raríssima tigela de porcelana chinesa, feita no século 15, e comprada em uma venda de garagem por US$ 35 (R$ 192) foi arrematada por US$ 722 mil (cerca de R$ 3,9 milhões) em um leilão realizado ontem, na cidade de Nova York (EUA).

O artefato pintado com detalhes em azul-cobalto não apresenta riscos, tampouco rachaduras. O entusiasta de antiguidades que o encontrou a peça suspeitava da sua origem e entrou em contato com a casa de leilões, que avaliou a tigela em até US$ 500 mil (aproximadamente 2,7 milhões) — valor que foi ultrapassado na compra.

"O resultado de hoje para esta tigela floral excepcionalmente rara, datada do século 15, resume as incríveis histórias de descobertas únicas com as quais sonhamos como especialistas no campo da arte chinesa", disse Angela McAteer, chefe do Departamento de Obras de Arte da China da Sotheby (casa de leilões), em um comunicado divulgado pela agência de notícias Associated Press.

Apesar de não haver um teste científico para comprovar a data de origem do objeto, os especialistas puderam certificá-lo como uma antiguidade após vê-lo e tocá-lo pessoalmente. Muito lisa ao toque, a tigela apresenta esmalte sedoso com a cor e os desenhos característicos.

As revisões feitas pelos especialistas indicam que a tigela seja datada do início de 1400 durante o reinado do imperador Yongle, o terceiro governante da dinastia Ming, e foi feita para a corte Yongle. Corte essa que ficou conhecida por ter inaugurado um novo estilo para os fornos de porcelana.

Feita em forma de botão de flor de lótus, a tigela é decorada com um medalhão na parte inferior, com um padrão de flores em volta dele. A parte externa do artefato apresenta quatro flores: peônia, crisântemo, flor de romã e flor de lótus.

McAteer disse que existe conhecimento de apenas outras seis tigelas como a leiloada ontem, e a maioria pertence a museus. Há duas no Museu do Palácio Nacional em Taipei (Taiwan), duas em museus de Londres (Inglaterra) e uma no Museu Nacional do Irã em Teerã, de acordo com a Sotheby's.

É um mistério para os especialistas como que essa rara tigela foi parar em uma venda de garagem no estado norte-americano de Connecticut. McAteer acredita que o artefato tenha sido transmitido por gerações da mesma família, que não sabia de sua unicidade. O nome de quem o encontrou, assim como o nome de quem o arrematou no leilão, está sendo mantido em sigilo.

Internacional