PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Índia: Homem furta 1,7 mil vacinas contra a covid-19 e devolve arrependido

Nota de desculpas deixada por homem que afirma ter roubado doses de vacina contra Covid-19 no Hospital Civil de Jind, na Índia - Reprodução/ZeeNews
Nota de desculpas deixada por homem que afirma ter roubado doses de vacina contra Covid-19 no Hospital Civil de Jind, na Índia Imagem: Reprodução/ZeeNews

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/04/2021 15h41

Um homem furtou 1.710 doses de vacina contra a covid-19 do Hospital Civil de Jind, na Índia e devolveu na noite de ontem após descobrir do que se tratava os imunizantes. De acordo com o Hindustan Times, horas após o furto, o indivíduo deixou um pacote com as doses em frente a uma delegacia com um bilhete pedindo desculpas pelo ocorrido.

Jitender Katkar, vice-superintendente da polícia de Jind, relatou à publicação, que o suposto ladrão entregou o pacote com as vacinas a um homem idoso, que estava em uma barraca de chá, no lado de fora da delegacia.

"O homem disse ao idoso para entregar o conteúdo a um policial e disse que havia comida dentro do pacote. Quando o homem trouxe o pacote para a polícia, eles encontraram doses de vacina dentro dele", relatou o vice-superintendente.

Em nota, o suspeito escreveu: "Desculpe-me, eu não sabia que era a vacina contra o coronavírus", de acordo com a emissora indiana Zee News. Médicos analisaram os frascos de vacina devolvidos por ele e concluíram que não faltava nenhuma dose.

Segundo a CNBCTV, foram levadas no incidente 1.270 doses da vacina Covishield, da biofarmacêutica AstraZeneca, e 440 doses de Covaxin, imunizante desenvolvido na Índia pela Bharat Biotech.

O furto foi descoberto por um trabalhador do Hospital Civil de Jind, que encontrou as fechaduras do depósito onde estavam as vacinas e o freezer arrombados na manhã de ontem.

Um vídeo de câmeras de segurança mostrou não apenas um, mas dois homens quebrando três fechaduras para ter acesso ao estoque de vacinas, segundo a polícia local. "Estamos verificando a gravação das câmeras perto da barraca de chá para identificar o ladrão", afirmou Katkar.

Internacional