PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Lula e Fernández parabenizam Castillo, mas resultado não foi oficializado

Lula diz que possível vitória de Castillo representa "avanço na luta popular" da América Latina - Gian Masko/AFP
Lula diz que possível vitória de Castillo representa 'avanço na luta popular' da América Latina Imagem: Gian Masko/AFP

Do UOL, em São Paulo*

10/06/2021 14h28Atualizada em 10/06/2021 21h21

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente da Argentina, Alberto Fernández, parabenizaram hoje o professor socialista Pedro Castillo por uma vitória nas eleições presidenciais do Peru — mas a apuração ainda segue no país andino.

Ontem, o candidato de esquerda, Pedro Castillo, se considerou vencedor da acirrada disputa com Keiko Fujimori. Porém, o resultado oficial segue indefinido.

"Quero parabenizar Pedro Castillo pela importante vitória no Peru e saudar o povo peruano pelas eleições livres e democráticas. O resultado das urnas peruanas é simbólico e representa mais um avanço na luta popular em nossa querida América Latina", disse Lula.

"Entrei em contato hoje com Pedro Castillo", disse Alberto Fernández. "Expressei meu desejo de que unamos esforços em favor da América Latina. Somos nações profundamente geminadas", continuou o líder argentino.

O ex-presidente boliviano Evo Morales também manifestou alegria por Castillo.

"Muitas felicidades por essa vitória, que é a vitória do povo peruano, mas também do povo latino-americano que quer viver com justiça social!", tuitou o ex-presidente indígena.

Ontem, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), também comentou as eleições no Peru, dizendo que Castillo seria mais um "cara do Foro de São Paulo (organização que reúne partidos de esquerda da América Latina)" a assumir um país sul-americano.

"Perdemos agora o Peru", lamentou.

Situação das eleições no Peru

Pedro Castillo lidera a apuração das eleições presidenciais do Peru, com uma vantagem de 128.094 votos sobre sua rival Keiko Fujimori, com apenas 0,97% dos votos a serem apurados.

O último relatório do ONPE (Escritório Nacional de Processos Eleitorais) indica que Castillo recebeu 50,20% dos votos válidos (8.791.778), enquanto a conservadora Keiko obteve 49,79% (8.663.684).

Com este resultado é praticamente impossível para Keiko conseguir uma virada, a não ser por uma anomalia estatística. Ela, no entanto, pede anulação de 200 mil votos da eleição apertada.

*Com informações das agências AFP e EFE

Errata: o texto foi atualizado
Por volta das 15h30, quando a matéria foi publicada, a diferença entre Pedro Castillo e Keiko Fujimori era de 128.094 votos, e não de 71.441, como estava escrito anteriormente. O texto foi corrigido.

Internacional