PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Com alta de casos de covid, EUA estudam volta do uso máscara em vacinados

Anthony Fauci é referência no acompanhamento da pandemia nos Estados Unidos e se opôs ao discurso de Donald Trump - REUTERS/Jonathan Ernst
Anthony Fauci é referência no acompanhamento da pandemia nos Estados Unidos e se opôs ao discurso de Donald Trump Imagem: REUTERS/Jonathan Ernst

Do UOL, em São Paulo *

25/07/2021 16h40Atualizada em 25/07/2021 16h42

O recente crescimento de casos de covid-19 nos Estados Unidos motivaram o governo norte-americano a estudar o retorno da exigência pelo uso de máscara até mesmo entre os vacinados, disse Anthony Fauci, assessor médico da Casa Branca e especialista em doenças infecciosas em entrevista à agência de notícias AP.

Segundo ele, regiões como o Condado de Los Angeles, que registrou alta de pessoas infectadas pelo vírus, já estão orientando o uso do equipamento de proteção entre os imunizados. Com mais de 600 mil óbitos, o país é o que acumula mais mortes no mundo em decorrência da pandemia.

Uma campanha no país garantiu a imunização de cerca de 49% da população adulta norte-americana, o equivalente a quase 163 milhões de pessoas. Mas os índices voltaram a subir em algumas áreas dos Estados Unidos.

Em entrevista à AP, Fauci relaciona o fenômeno à variante delta e a uma parcela da população que ainda não foi vacinada contra a covid-19. À CNN o especialista admitiu ter participado de discussões sobre uma possível alteração de orientações ligadas ao uso da máscara.

Segundo ele, essa recomendação está "sob constante consideração" pelas autoridades de saúde pública do governo norte-americano.

"É um problema predominantemente entre os não vacinados. E é por isso que estamos praticamente implorando a eles que saiam e se vacinem", disse à emissora.

Ele também reconheceu que as autoridades estão estudando a possibilidade de doses de reforço da vacina entre a população imunizada, com prioridade a pessoas que passaram por transplante de órgãos e pacientes com câncer.

A situação também repercutiu no Brasil. O biólogo e pesquisador brasileiro Atila Iamarino se manifestou sobre o impacto da variante delta e da população não vacinada na alta de casos nos Estados Unidos.

* Com agências de notícias

Coronavírus