PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Francesa é condenada a prisão por vender certificados de vacinação falsos

França vai exigir certificado de vacinação em alguns locais a partir de agosto - Pascal Guyot/AFP
França vai exigir certificado de vacinação em alguns locais a partir de agosto Imagem: Pascal Guyot/AFP

Do UOL, em São Paulo

30/07/2021 21h37

Uma funcionária de uma unidade de saúde em Saint-Denis, na França, foi condenada a um ano de prisão após gerar 200 certificados de vacinação falsos para vendê-los em uma rede social. As informações são do jornal francês Le Figaro.

Segundo a reportagem, a fraude foi descoberta após a diretora do estabelecimento verificar que duas pessoas que nunca foram até o local constavam como vacinadas no sistema. A aplicação teria sido na data em que essa funcionária estava trabalhando.

Durante uma busca na casa dessa mulher, foram descobertos 20 certificados forjados e quase 7 mil euros. À polícia, ela confessou ter gerado cerca de 200 códigos, que venderia por 200 euros (R$ 1.236) cada no Snapchat.

Mais duas pessoas estariam envolvidas no crime —na casa de uma delas, foram encontrados 10 mil euros.

Após a condenação, a pena da funcionária foi convertida em prisão domiciliar com vigilância eletrônica e multa de 10 mil euros (o equivalente a R$ 61.813).

Neste mês, o país determinou que, a partir de agosto, todos os franceses precisarão apresentar esse certificado de vacinação ou teste de covid negativo para entrar em restaurantes, cafés, shopping centers, hospitais, aviões e trens.

*Com AFP

Internacional