PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
9 meses

Avião militar afegão é abatido pelas defesas aéreas do Uzbequistão

Do UOL, em São Paulo*

16/08/2021 10h47Atualizada em 17/08/2021 10h45

Um avião militar afegão foi abatido pelas forças de defesa aérea do Uzbequistão e caiu após cruzar a fronteira com o país ontem, disse o Ministério da Defesa do Uzbequistão hoje. Trata-se de um turboélice A-29 Super Tucano, produzido pela Embraer.

O Afeganistão está sob controle dos talebans e o presidente do país fugiu para o exterior ontem, após a entrada dos insurgentes em Cabul.

A aeronave caiu na noite de ontem na província de Surxondaryo, no extremo sul do Uzbequistão, adjacente ao Afeganistão.

"As forças de defesa aérea do Uzbequistão impediram uma tentativa de um avião militar afegão de cruzar ilegalmente a fronteira com o Uzbequistão", disse o porta-voz do Ministério da Defesa, Bahrom Zulfikorov.

Ele não disse quantas pessoas estavam a bordo ou se sobreviveram ao acidente.

Bekpulat Okboyev, médico em um hospital da região, afirmou à AFP que dois pacientes com uniforme afegão foram internados no hospital no ontem à noite.

Um deles se ejetou do avião de paraquedas, disse, antes de informar que os dois sofreram fraturas.

Privadas do vital apoio americano, as tropas afegãs tentaram em várias ocasiões fugir para países vizinhos da Ásia central, sobretudo o Uzbequistão, desde o início da ofensiva taleban em maio, quando começou a retirada das tropas estrangeiras.

Ontem, 84 soldados afegãos que fugiram para o Uzbequistão foram detidos pelas tropas deste país na fronteira.

Uzbequistão 'forçou pouso' de 46 aeronaves afegãs

O Uzbequistão afirmou hoje que "forçou o pouso" de 46 aeronaves afegãs com 585 soldados a bordo por terem atravessado a fronteira ilegalmente, no fim de semana em que o governo do país caiu.

O comunicado do procurador usbeque diz que 22 aviões e 24 helicópteros militares foram "forçados a pousar" por invadirem o espaço aéreo do país, tanto no sábado (14) quanto ontem, no aeroporto de Termez, no sul do Uzbequistão.

* Com Reuters e AFP

Errata: o texto foi atualizado
Errata: o texto foi alterado Uma versão anterior deste texto afirmava que a aeronave abatida era um jato. A informação já foi corrigida.

Internacional