PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

Lava de vulcão destrói mais de 100 casas nas Canárias: 'Não deixou nada'

Do UOL, em São Paulo*

20/09/2021 07h00Atualizada em 20/09/2021 14h14

A primeira erupção vulcânica das Ilhas Canárias em 50 anos obrigou a retirada de cerca de 5 mil pessoas, entre elas cerca de 500 turistas, e destruiu pelo menos 100 casas em menos de 24 horas de atividade. O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção no domingo (19) na ilha espanhola de La Palma, no arquipélago turístico das Canárias.

"São muitas as casas destruídas", disse à AFP um porta-voz do governo regional das Canárias, acrescentando que "não há um número estabelecido ainda".

Em entrevista à televisão pública, Sergio Rodríguez, prefeito de El Paso, uma das localidades afetadas, afirmou que pelo menos 20 casas "foram engolidas no vilarejo" e a lava estava se espalhando através de vilarejos vizinhos e colocando centenas mais em risco, acrescentou Rodríguez.

A imprensa espanhola estimou que pelo menos 100 residências foram atingidas pelo material expulso pelo Cumbre Vieja.

Autoridades disseram ter esperança de não ter que retirar mais ninguém da região. "Segundo a comissão técnica, tudo parece indicar que não haverá novos pontos de erupção", acrescentou Torres, que reiterou que a "segurança" dos habitantes está "garantida".

lava - Reuters - Reuters
Imagem: Reuters

"Em sua passagem, a lava não deixou absolutamente nada", descreveu o prefeito Sergio Rodríguez, acrescentando que os moradores "têm muita incerteza". "Vão levar muito tempo para voltar, com certeza", comentou Rodríguez sobre o possível retorno às casas.

O governo regional das Ilhas Canárias disse nas redes sociais que não há previsão de novas erupções no momento, já que os fluxos de lava agora seguem "em direção ao mar". O presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres, disse que o vulcão Cumbre Vieja teria entre 17 e 20 milhões de metros cúbicos de lava.

Em apenas três minutos, Angie Chaux, uma moradora de Los Llanos de Ariadne, que vive a poucos quilômetros do vulcão, conta que teve de deixar sua casa, às pressas, às 4h30 da madrugada, junto com o marido e o filho de três anos.

"Estou nervosa, porque não sabemos o que vai acontecer. Se vamos encontrar nossa casa", desabafou, contanto que a lava passou a 700 metros de sua residência.

Vulcão entrou em erupção ontem

Ontem, ao menos 5 mil pessoas foram retiradas de áreas de risco nas Ilhas Canárias após o vulcão Cumbre Vieja entrar em erupção.

Ao anoitecer, imagens mostraram fontes de lava disparando pelo céu e formando rios incandescentes descendo a colina entre áreas de florestas e terras agrícolas. Até agora, segundo as autoridades, não há registro de feridos, apenas de danos materiais.

A evacuação de moradores e animais da região começou em uma encosta arborizada na área escassamente povoada de Cabeza de Vaca, de acordo com o governo. Duas horas depois, com lava descendo, o município ordenou a evacuação de quatro aldeias, incluindo El Paso e Los Llanos de Aridane.

Houve todas as evacuações, cerca de 5.000 pessoas. Não há previsão de que mais alguém tenha que ser evacuado."

Vulcão de Cumbre Vieja entra em erupção, nas Ilhas Canárias (Espanha) - FORTA/via REUTERS - FORTA/via REUTERS
Vulcão de Cumbre Vieja entra em erupção, nas Ilhas Canárias (Espanha)
Imagem: FORTA/via REUTERS

Ainda ontem, o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, afirmou que as autoridades estavam em um exercício de "antecipação" e de "informação pública" para garantir a segurança da população. "Tudo está se desenrolando como o previsto", indicou.

Sánchez ainda citou uma preocupação com possíveis incêndios após a erupção e disse que as autoridades já estão preparadas para lidar com a situação. "Temos todos os recursos e todas as tropas, os cidadãos podem ficar tranquilos."

La Palma estava em alerta máximo depois que mais de 22.000 tremores foram relatados no espaço de uma semana em Cumbre Vieja, uma cadeia de vulcões que teve uma grande erupção em 1971 e é uma das regiões vulcânicas mais ativas das Canárias.

Em 1971, um homem foi morto enquanto tirava fotos perto dos fluxos de lava, mas nenhuma propriedade foi danificada. A primeira erupção registrada em La Palma foi em 1430, de acordo com o ING (Instituto Geográfico Nacional Espanhol).

*Com informações da AFP e Reuters

Internacional