PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Homem pede que policiais coloquem máscaras e é expulso de metrô em NY

Andrew Gilbert, de 27 anos, foi expulso de estação de metrô ao exigir que policiais vestissem máscara de proteção - Reprodução/Twitter/VIctoria Hall
Andrew Gilbert, de 27 anos, foi expulso de estação de metrô ao exigir que policiais vestissem máscara de proteção Imagem: Reprodução/Twitter/VIctoria Hall

Colaboração para o UOL

21/10/2021 12h07Atualizada em 21/10/2021 12h07

Um homem foi expulso de uma estação do metrô de Nova York por exigir que policiais vestissem máscaras de proteção contra a covid-19. O vídeo da cena, publicado nas redes sociais, já rendeu quase 3 milhões de visualizações.

"Você está agindo de forma perturbadora", diz o policial que o agarra pelo casaco e o empurra por uma porta de saída de emergência em uma estação de metrô em Manhattan.

Em entrevista ao The New York Times, o homem contou que o confronto teve início quando ele pediu ao policial e seu parceiro que colocassem máscaras.

Andrew Gilbert, de 27 anos, disse que tinha acabado de sair do trem a caminho do trabalho por volta das 8h45 da terça-feira, quando foi abordado por dois policiais na estação de metrô da Eighth Street, em Manhattan. Como eles não estavam usando máscaras, Gilbert pediu que eles as colocassem, de acordo com as regras sanitárias em vigor nos EUA.

O MTA, a autoridade de transporte metropolitano de Nova York, exige o uso de máscaras dentro de estações de metrô e trens, e o Departamento de Polícia exige que os policiais usem coberturas faciais em locais de transporte público.

"O policial meio que começou a se fazer de bobo comigo, dizendo que não conseguia ouvir o que eu estava dizendo através da minha máscara '", disse Gilbert, ontem.

O vaivém continuou por cerca de um minuto antes que o policial o empurrasse cerca de 25 metros para trás e o forçasse a sair pela porta de emergência. "Se você não vai andar de trem, apenas saia", teria dito o oficial.

Gilbert pode ser ouvido no vídeo pedindo ao policial e sua parceira os números de seus crachás de identificação. Mas eles não os apresentaram.

O Departamento de Polícia disse ontem que o incidente no vídeo estava sob análise interna, e o comissário de polícia, Dermot F. Shea, chamou as ações dos agentes de "absolutamente indesculpáveis" em uma entrevista coletiva.

Ele disse que pediu que os patrulheiros envolvidos fossem disciplinados, acrescentando, todavia, que não espera que eles sejam demitidos, suspensos ou colocados em serviço modificado.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, disse em entrevista coletiva que ficou "perturbado" com o vídeo. "Não gostei nem um pouco do que vi", disse, observando que o vídeo não possui cenas que mostrassem o que antecedeu a confusão.

"Mas eu vi os policiais sem máscaras no metrô, isso é evidente. Isso é inaceitável. Já demos esta instrução milhares de vezes: se você vai trabalhar na aplicação da lei, você realmente tem que participar do cumprimento da lei."

Internacional