PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Ex-funcionárias tiram uniforme em praça em protesto contra aérea italiana

Protesto silencioso foi na praça do Capitólio, em Roma - Reprodução/ Corriere TV
Protesto silencioso foi na praça do Capitólio, em Roma Imagem: Reprodução/ Corriere TV

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/10/2021 18h32Atualizada em 20/10/2021 18h32

Dezenas de ex-funcionárias da companhia aérea Alitalia se reuniram na manhã de hoje na praça do Capitólio, em Roma, para protestar contra os postos de trabalho perdidos e as condições laborais oferecidas pela empresa Ita Airways, após a aquisição da Alitalia.

Em vídeo divulgado pela Corriere TV, é possível ver dezenas de ex-funcionárias reunidas na praça. Vestidas com o uniforme da empresa, as mulheres começam a retirar as roupas e em poucos minutos todas estão apenas de camisola.

Nesse momento, as ex-funcionárias deixam apenas os sapatos no centro da praça e, de mãos dadas, se unem em um gesto demonstrando que estão unidas lutando por uma causa.

A manifestação silenciosa chamou a atenção de quem passava pelo local. Ao final, dezenas de pessoas aplaudiram as mulheres.

Segundo a TV italiana, as ex-funcionárias da Alitalia fizeram manifestação para protestar contra as demissões e os novos contratos oferecidos pela Ita Airways, que, apesar da aquisição, não dispõe das mesmas condições de trabalho e absorveu apenas três mil dos 11 mil funcionários da antecessora.

A Alitalia fez seu último voo, o AZ 1586, na semana passada, após quase 75 anos de operações. Fundada em 1946, a empresa que ficou famosa por transportar papas começou a voar em maio de 1947.

Seu fim foi anunciado em agosto, após o governo italiano ter dado, em 2020, aprovação para a fundação de outra empresa aérea estatal, a ITA (Italia Trasporto Aereo), que fez no último dia 15 seu primeiro voo.

Internacional