PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Homem escondido em trem de pouso de avião sobrevive após 11 horas de voo

Imagem meramente ilustrativa; é incomum que pessoas viajando nessas condições sobrevivam, devido ao frio e ao baixo oxigênio  - Getty Images
Imagem meramente ilustrativa; é incomum que pessoas viajando nessas condições sobrevivam, devido ao frio e ao baixo oxigênio Imagem: Getty Images

Stella Borges

Do UOL, em São Paulo

23/01/2022 13h39

A polícia da Holanda informou ter encontrado hoje um homem que estava escondido no trem de pouso de um avião de carga que chegou no aeroporto de Schiphol, em Amsterdã, vindo da África do Sul.

Os voos de Joanesburgo para Amsterdã duram em média 11 horas, e a aeronave fez uma escala em Nairóbi, no Quênia, segundo a BBC. Não se sabe se o homem embarcou no avião na África do Sul ou no Quênia.

É incomum que pessoas viajando nessas condições sobrevivam, devido ao frio e ao baixo oxigênio presente em grandes altitudes.

A idade e a nacionalidade do homem ainda não foram determinadas, segundo a polícia.

"O homem foi encontrado vivo na seção do nariz do avião e foi levado ao hospital em condição estável. É bastante notável que ele ainda esteja vivo", disse a porta-voz da Polícia Militar Real Holandesa, Joanna Helmonds, à agência de notícias AFP.

Um porta-voz da transportadora Cargolux confirmou em e-mail à Reuters que o passageiro clandestino estava em um voo operado pela Cargolux Italia.

Caso similar

Não é a primeira vez que uma pessoa tenta entrar na Europa dessa maneira. Themba Cabeka, 31, ficou inconsciente no hospital por seis meses depois de ser encontrado no aeroporto de Heathrow, na Inglaterra.

Ele se agarrou ao trem de pouso de um jato jumbo e sobreviveu a um voo de 12 horas da África do Sul para Londres em 2015. Cabeka estava sem oxigênio e submetido a temperaturas de -60°C.

No entanto, quando o avião chegou à Inglaterra, o trem de pouso se abriu e ele despencou na pista do aeroporto. Ele ainda usa duas muletas para andar e recebeu asilo no Reino Unido.

Internacional