PUBLICIDADE
Topo

Guerra da Rússia-Ucrânia

Notícias do conflito entre Rússia e Ucrânia


Conteúdo publicado há
5 meses

Ucrânia vai utilizar 'presos com experiência de combate' contra russos

Do UOL, em São Paulo*

28/02/2022 07h30Atualizada em 28/02/2022 10h54

Os presos ucranianos que tenham experiência real de combate serão libertados para atuar no conflito com a Rússia, afirmou o presidente da Ucrânia, Volodimir Zelensky nesta segunda-feira (28).

"Dedicamos cada minuto à luta pelo nosso Estado. Todos que podem se juntar à luta contra os invasores devem fazê-lo", disse Zelensky.

O presidente afirmou que tomar essa decisão não foi simples "do ponto de vista moral, mas útil em termos de nossa proteção". "O principal agora é a defesa", disse, segundo relato da Ukrinform.

Zelensky também divulgou uma mensagem direcionada aos soldados russos falando para que deixem a Ucrânia. "Abandonem seu equipamento, saiam daqui. Não acreditem em seus comandantes, não acreditem em seus propagandistas. Apenas salvem suas vidas", afirmou em russo.

Mapa Rússia invade a Ucrânia - 26.02.2022 - Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

No quinto dia da invasão russa à Ucrânia, a capital do país, Kiev, e a segunda maior cidade ucraniana, Kharkiv, amanheceram com explosões nesta segunda (28), de acordo com o relatório do serviço estatal de informação do país.

As Forças Armadas ucranianas, porém, dizem que o Exército russo parece ter diminuído o ritmo da ofensiva, quando são aguardadas negociações entre as duas nações em Belarus. No encontro, a Ucrânia exigirá um cessar-fogo "imediato" e a retirada dos soldados russos.

Com a tensão na região, a Assembleia-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) terá uma reunião de emergência. Segundo a ONU, ao menos 102 civis foram mortos no conflito entre Rússia e Ucrânia.

*(Com DW e AFP)