PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Prioridade é acolher quem cruza a fronteira, diz porta-voz da ONU

Colaboração para o UOL

07/03/2022 18h29

Em entrevista ao UOL News da noite de hoje, Luiz Fernando Godinho, porta-voz da agência da ONU para Refugiados (ACNUR), falou sobre os refugiados da guerra na Ucrânia, que já somam mais de 1,7 milhão. Segundo ele, a prioridade agora é assegurar o acolhimento de todos.

Ele explicou que o número de refugiados não vai diminuir enquanto o conflito entre a Ucrânia e a Rússia não acabar.

"Se não houver um cessar-fogo e uma condição de segurança para que as pessoas retornem para a Ucrânia, esse fluxo vai continuar e podemos atingir a nossa previsão de cerca de quatro milhões de ucranianos refugiados", disse.

"Isso sem contar as 12 milhões que devem ter necessidade de assistência humanitária dentro da Ucrânia nos próximos meses", acrescentou.

Sobre a ida de ucranianos para os países vizinhos por conta da guerra, Godinho falou que isso se deve à boa situação financeira e econômica dos países europeus.

Além disso, explicou, agências humanitárias e governos estão trabalhando para criar uma recepção mínima para os refugiados.

"Esperamos que isso possa ser reproduzido em outras situações", disse o especialista.

Internacional