PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Só calças ou saias: Escola inglesa bane shorts e revolta pais de garotos

Segundo o reitor da instituição, a ideia era criar normas de vestimentas neutras em termos de gênero - Reprodução/ Wymondham High Academy
Segundo o reitor da instituição, a ideia era criar normas de vestimentas neutras em termos de gênero Imagem: Reprodução/ Wymondham High Academy

Colaboração para o UOL, de São Paulo

28/06/2022 04h00Atualizada em 28/06/2022 09h55

Uma escola no condado de Norfolk, na Inglaterra, tornou-se alvo de críticas na última semana após revelar suas novas regras de vestimenta para o verão. Acontece que, de acordo com a imprensa loal, a instituição secundária baniu que qualquer estudante usasse shorts durante as aulas - alunos e alunas poderão usar calças longas ou saias, o que gerou revolta em pais de meninos.

De acordo com o Express UK, tudo começou quando os pais reivindicaram uma mudança no código de vestimenta da Wymondham High Academy, que tem mais de 1.700 alunos. Para os responsáveis, deveria haver uma flexibilização na vestimenta dos meninos, já que os jovens tinham que usar calças longas mesmo durante as altas temperaturas.

Diante das reclamações, o diretor da instituição, Jonathan Rockey, publicou as novas normas do dress code da escola. "Todos os alunos terão a opção de usar uma saia escolar cinza ou calça escolar cinza (estilo existente)", afirmou ele, no texto da nova regra, dizendo estar orgulhoso da decisão.

Esta designação de um código de vestimenta neutro em termos de gênero nada mais é do que garantir que as escolhas de roupas sejam iguais, independentemente do gênero. [...] Mudar tudo em nosso uniforme de uma só vez, especialmente com as atuais preocupações financeiras, não seria sensato, então podemos realizar mudanças ao longo do tempo. Teremos, a partir de setembro, um código de vestimenta neutro, algo do qual estamos muito orgulhosos.
Jonathan Rockey, reitor da escola

A ideia, que deverá ser implementada no próximo semestre, era criar um código de vestimenta de gênero neutro, em que meninos e meninas pudessem usar calças ou saias. Nenhum deles, no entanto, poderá usar shorts — o que enfureceu muitos dos pais.

Ao Express UK, o responsável por um aluno da instituição, que não quis ser identificado, classificou a nova norma como "insana". "A escola parece ser surda para os pais que expressam claramente suas preocupações", narrou o parente.

Seria neutro em termos de gênero oferecer a meninos e meninas a opção de saia ou short. [...] A saia é uma peça de roupa associada às meninas.

Seguindo a mesma ideia, um outro pai defendeu que "embora seja absolutamente aceitável que um menino use saia, muitos meninos e meninas podem se sentir desconfortáveis", de acordo com o tabloide britânico The Sun.

Além da implementação das saias para todos os alunos, o código de vestimenta da instituição também sofreu outra alteração. A partir de setembro, segundo o DailyMail, as meninas terão de usar gravatas para frequentar a escola, assim como os meninos.

Frente às polêmicas criadas pelas normas anunciadas, o reitor da escola afirmou que a instituição ainda não descarta a possibilidade de atualizar a nova política mais uma vez. Ainda assim, Rockey pontuou que, "como qualquer consulta, haverá visões diferentes e a academia e os governadores sempre as consideram. Levamos todos os comentários a sério".

Internacional