PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Putin não parabenizará Biden pelo 4 de Julho, diz Kremlin

Biden e Putin - Jim Watson/AFP; Grigory Dukor/Pool
Biden e Putin Imagem: Jim Watson/AFP; Grigory Dukor/Pool

Colaboração para o UOL*

04/07/2022 07h53Atualizada em 04/07/2022 07h53

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, não parabenizará seu homólogo norte-americano, Joe Biden, pelo Dia da Independência dos Estados Unidos hoje por causa das ações "hostis" de Washington em relação a Moscou, disse o Kremlin.

"Parabéns este ano dificilmente pode ser considerado apropriado", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, aos repórteres em uma teleconferência. "As políticas pouco amistosas dos Estados Unidos são a razão", acrescentou.

Os Estados Unidos têm protagonizado um embate contra a Rússia por meio de sanções após o país invadir a Ucrânia

O exército russo prossegue nesta segunda-feira (4) com os bombardeios no leste da Ucrânia e avança com o plano de conquistar toda a região do Donbass após a queda cidade estratégica de Lysychansk, no momento em que começa uma conferência internacional na Suíça para traçar um roteiro para a reconstrução da Ucrânia

Após a tomada de Lysychansk, peça central do plano de conquista desta bacia industrial do Donbass, majoritariamente russófona e controlada parcialmente pelos separatistas pró-Rússia desde 2014, o exército russo parece concentrar agora os esforços em Sloviansk e Kramatorsk, duas importantes cidades situadas mais ao oeste, que foram atingidas sem trégua desde domingo.

*Com informações da Reuters e AFP

Internacional