Topo

Conteúdo publicado há
12 meses

Acrobata morre após cair de altura de 10 m durante espetáculo na China

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/04/2023 11h04

Uma acrobata chinesa morreu ao cair de uma altura de 10 metros durante um show na cidade de Suzhou, na China. A tragédia foi testemunhada por muitos espectadores e pelo marido da vítima, que a acompanhava na apresentação.

O que aconteceu?

O acidente aconteceu no sábado (15) e a cena da queda foi gravada e compartilhada nas redes sociais.

A tragédia foi testemunhada por muitos espectadores e pelo marido da vítima, que a acompanhava na apresentação.

Nas imagens, é possível ver o momento em que Sun Moumou, 37, fazia uma acrobacia ao lado de seu parceiro de palco e marido. Em um certo momento, ele não conseguiu segurá-la enquanto faziam uma transição no ar e, assim, a mulher despencou.

De acordo com o jornal Daily Mail, Sun foi levada para o hospital para receber o tratamento.

Às autoridades locais, um dos colegas de palco relatou que a acrobata respirava apresentava uma respiração fraca e graves ferimentos depois da queda. Ao chegar à unidade de saúde, Sun foi rapidamente atendida pelos médicos, mas não resistiu.

O marido de Sun, Zhang Moumou, ficou arrasado com a perda e pela maneira como o acidente ocorreu.

"Sempre fomos felizes juntos", disse. "Como estou no meio do processo de lidar com tudo isso, não posso divulgar nenhum detalhe específico no momento."

Segundo a imprensa chinesa, a acrobata falecida deixa também dois filhos, um menino e uma menina.

Casal estaria sem equipamentos de segurança

De acordo com o Mirror, Zhang e Sun eram artistas experientes que trabalharam juntos por muitos anos em apresentações de circo.

No entanto, os investigadores suspeitam de que os dois não usavam cintos e equipamentos de segurança adequados nas acrobacias.

As filmagens indicaram que ele não conseguiu segurá-la com as pernas durante a manobra ousada.

A trupe de espetáculos do casal foi acusada pela Secretaria de Cultura e Turismo de Suzhou de não obter aprovação para realizar o espetáculo e de não cumprir com as normas de segurança.

A polícia anunciou que vai continuar investigando o episódio e que adotará medidas rígidas sobre a fiscalização desse tipo de espetáculo.

Segundo o Global Times, a companhia circense já foi multada em US$ 7 mil (aproximadamente R$ 34,5 mil, na cotação atual) por "realizar apresentações comerciais sem aprovação".