Topo

Conteúdo publicado há
11 meses

Argentino suspeito de matar brasileira é denunciado por homicídio culposo

Francisco Sáenz Valiente é suspeito na morte de Emmily - Reprodução/Redes Sociais
Francisco Sáenz Valiente é suspeito na morte de Emmily Imagem: Reprodução/Redes Sociais

Do UOL, em São Paulo

28/06/2023 22h56

O empresário Francisco Saénz Valiente, suspeito da morte da baiana Emmily Rodrigues, 26, em Buenos Aires, foi denunciado na Justiça por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O que aconteceu:

Decisão desta quarta-feira leva o caso à Justiça, de acordo com informações do jornal La Nacion, um dia após 25 amostras de sangue e sêmen serem identificadas na residência dele.

Valiente não vai cumprir prisão preventiva, mas vai ter que usar a tornozeleira eletrônica, sob o controle do "Programa de Atendimento a Pessoas em Vigilância Eletrônica", do Ministério da Justiça. Ele vai responder por fornecimento gratuito de entorpecentes, fornecimento de local para consumo e posse ilegal de arma.

Justiça considerou que é "comprovado" o envolvimento do empresário na morte de Emmily. "Estamos muito satisfeitos com a resolução dos desembargadores porque permite que continue a ser realizada uma investigação de forma a salvaguardar as garantias da vítima", disse o advogado da família de Emmily, Ignacio Trimarco, ao La Nacion.

Provas em apartamento

A perícia encontrou 19 amostras de sêmen em lençóis, travesseiros e colchas. Especialistas também identificaram seis manchas de sangue, uma delas em uma roupa de Emmily, segundo Ignácio Trimarco, em entrevista ao jornal C5N. A análise foi feita pela Divisão de Análises Físicas, Químicas e Industriais da Polícia Científica de Buenos Aires.

O advogado da família da modelo disse que o novo laudo não deixa dúvida de que o empresário mentiu ao negar ter tido relações sexuais naquele dia. Entretanto, a perícia ainda não confirmou de quem é o sêmen ou o sangue.

Ignácio defendeu também que o sangue encontrado na roupa da brasileira pode comprovar que houve agressão contra a modelo.

O relatório preliminar dos especialistas mostrou as descobertas de sangue e sêmen de todas as amostras coletadas nas diferentes incursões. Particularmente, no espartilho de Emmily foi encontrada uma amostra de sangue que agora vamos exigir que uma perícia seja realizada para determinar se esse sangue realmente corresponde a Emmily. Com isso, ficaria comprovado que ela estava realmente ferida antes da queda.
Ignacio Trimarco, à C5N

Relembre o caso

Emmily morreu no dia 30 de março, por volta das 9h, após cair do sexto andar de um prédio no bairro Retiro, em Buenos Aires. A modelo participava de uma festa privada com Valiente e outras três mulheres: Juliana, Lía Alves e Dafne Santana, todas brasileiras que viviam na capital.

Segundo o empresário, a modelo teria se jogado da janela.