Conteúdo publicado há 3 meses

Cônsul: Israel não tem interesse em atrasar saída de brasileiros de Gaza

O cônsul geral de Israel em São Paulo, Rafael Erdreich, negou que Israel atrase deliberadamente a saída de brasileiros da Faixa de Gaza. Desde o começo da evacuação de estrangeiros pelo ponto de Rafah, em 1º de novembro, nenhum brasileiro foi autorizado a deixar Gaza em direção ao Egito.

O que aconteceu

"Apesar das declarações recentes, o Hamas é o único fator atrasando a saída dos brasileiros de Gaza por seus próprios interesses", declarou o cônsul, sem citar a quais críticas se referia.

Erdreich afirmou que a cota de estrangeiros liberados é acordada diretamente com o Egito, e que o grupo extremista "impediu estrangeiros de sair no domingo, na segunda-feira e na quarta-feira desta semana", o que ele definiu como "uso cínico da população civil estrangeira".

O estado de Israel não possui interesse algum em atrasar a saída dos brasileiros e dos estrangeiros de qualquer outra nacionalidade. [...] Israel está fazendo tudo que está a seu alcance para articular a saída dos brasileiros de forma segura e mais rápido possível.
Declaração do cônsul de Israel em vídeo

Brasileiros também ficaram de fora da lista divulgada hoje. Um avião da Presidência está de prontidão no Egito para trazer 34 pessoas de volta ao país. Grupo inclui 24 brasileiros, 7 palestinos com RNM (Registro Nacional Migratório) e 3 palestinos. Do total, 18 são crianças, 10 são mulheres e 6 são homens.

Reinaldo Azevedo: 'Brasileiros estão reféns de Israel'

Após os 34 brasileiros que estão no sul da Faixa de Gaza ficarem fora da nova lista para deixar o local, o colunista do UOL Reinaldo Azevedo afirmou durante o programa Olha Aqui! que eles estão sendo feitos de reféns diplomáticos por Israel.

Continua após a publicidade

Considero que Israel está usando os brasileiros como uma espécie de reféns diplomáticos. Não há nenhuma razão objetiva, técnica, de guerra ou qualquer que seja para que apenas 34 brasileiros, que não são terroristas, não têm vínculo com o terror e não fazem parte da luta política, não tenham a segurança garantida para sair de lá quando mais de 3 mil estrangeiros já deixaram o local.
Reinaldo Azevedo

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes