Conteúdo publicado há 2 meses

Milei pede, e argentinos usam camisa da seleção argentina para a posse

Os argentinos saíram às ruas vestindo a camisa da seleção de futebol e com a bandeira de seu país a pedido de Javier Milei, que toma posse na Presidência neste domingo (10).

O que acontece

Os apoiadores se reúnem em frente ao Congresso, em Buenos Aires, onde será realizada a cerimônia de posse de Milei. Eles vestem o uniforme da seleção como gesto de endosso aos ideiais ufanistas do presidente eleito, um político da extrema direita, que diz se opor à política tradicional.

Nas ruas, além da camisa azul e branco da Argentina, os eleitores de Milei levam bandeiras e cartazes com frases para celebrar a posse do novo presidente.

Milei prestará juramento no Parlamento da Argentina. Em seguida, o novo presidente deve quebrar a tradição e fazer um discurso nas escadarias do edifício para o público presente do lado de fora do prédio. Ele ficará de costas para a Casa, e não se dirigirá à Assembleia como é tradicional.

Este 10 dezembro celebra os 40 anos do fim da ditadura militar do país, que durou de 1976 a 1983 — durante a campanha, o político de extrema-direita minimizou as agressividades cometidas pelos ditadores à população.

Argentinos usam camisa da seleção para posse de Javier Milei
Argentinos usam camisa da seleção para posse de Javier Milei Imagem: Amanda Cotrim/UOL

Segurança reforçada

A posse de Javier Milei teve a segurança reforçada com cerca de sete mil agentes mobilizados. Militares, forças federais e a polícia de Buenos Aires foram destacados para garantir a segurança da posse, além de veículos blindados, drones e helicópteros.

Continua após a publicidade

Milei vai circular em um carro conversível junto da irmã, Karina. Depois de deixar o Congresso ele irá num carro aberto à catedral da cidade, onde participa de uma missa às 13h.

O evento terá a presença de outros representantes da extrema-direita no mundo, a exemplo do ex-presidente Jair Bolsonaro, o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán. O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, também viajou para prestigiar o evento. Eles serão recebidos pelo novo líder argentino por volta das 14h, no salão branco da Casa Rosada, sede da presidência.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora