Conteúdo publicado há 1 mês

Biden avança e cola em Trump em nova pesquisa do The New York Times

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, diminuiu em quatro pontos percentuais a distância para o republicano Donald Trump em pesquisa divulgada neste sábado (13) pelo jornal The New York Times.

O que aconteceu

Trump 46% X Biden 45%. No levantamento, realizado pelo jornal em parceria com o Siena College, Biden aparece agora com 45% das intenções de voto contra 46% de Trump. Na pesquisa anterior, realizada no fim de fevereiro, o democrata estava com 43% contra 48% de seu adversário. Os indecisos passaram de 10% para 8%. O levantamento foi realizado entre os dias 7 e 11 de abril, com 1.059 eleitores. A margem de erro é de 3,3% para mais ou para menos.

Biden cresce entre democratas. Segundo o The New York Times, a melhora de Biden estaria ligada a um crescimento dentro do próprio eleitorado democrata, que o apoiou em 2020. Nesse grupo, a porcentagem de eleitores que declarou que votaria no presidente nas próximas eleições passou de 83% para 89%.

Trump cai entre republicanos. Entre os eleitores de Trump em 2020, 94% declararam novamente apoiar o ex-presidente na pesquisa divulgada neste sábado. No levantamento anterior, de fevereiro, eram 97%.

Cenário é de disputa apertada.....de novo. Os resultados mostram uma tendência de uma eleição novamente muito acirrada, que pode ser decidida por dezenas de milhares de votos em estados decisivos.

Direção errada

Apesar da melhoria do desempenho de Biden, 64% dos entrevistados consideram que os Estados Unidos estão caminhando na direção errada. O número é praticamente o mesmo da pesquisa anterior (65%).

A economia também continua a ser uma pedra no sapato do presidente. Os eleitores deram classificações invertidas à forma como Trump e Biden lidam com o tema: 64% aprovaram a forma como Trump lidou com a questão como presidente e 63% desaprovam o trabalho de Biden agora.

A pesquisa ocorre pouco antes do julgamento criminal de Trump na cidade de Nova York, o primeiro de um ex-presidente americano. Ele enfrenta acusações relacionadas à falsificação de registros relacionados a um pagamento secreto a uma estrela pornô.

Continua após a publicidade

Sobre esse assunto, 37% afirmaram que estavam prestando pouca ou nenhuma atenção. Ainda assim, uma maioria de 58% dos eleitores considera as acusações como muito graves ou graves.

Deixe seu comentário

Só para assinantes