Girafa entra em lista de ameaça de extinção; população caiu 40% em 30 anos

Do UOL, em São Paulo

O mamífero terrestre mais alto do mundo está em risco de extinção. A girafa foi colocada na lista vermelha dos animais ameaçados após sofrer um declínio de 40% de sua população nos últimos 30 anos. Anteriormente, a espécie era classificada como de "menor preocupação". Agora, passa para a categoria de "vulnerável".

De acordo com a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza), que elabora a lista vermelha, a população de girafas despencou de 157 mil para 97 mil entre 1985 e 2015. Das nove subespécies de girafa, cinco possuem populações decrescentes, três tiveram aumento de população, e uma está em nível estável.

O novo relatório da organização foi divulgado nesta quinta-feira (8) durante a Cúpula da Biodiversidade, realizada em Cancún, no México. De 85.604 espécies analisadas, 24.307 estão sob perigo de serem extintas. 

Arte/UOL

Xodós de visitantes de zoológicos ao redor do mundo, as girafas sofrem em seu habitat natural, principalmente nas savanas africanas. O aumento populacional de países da África, a expansão da agricultura, o desmatamento, a caça ilegal e o impacto das guerras civis são apontados como fatores que estão empurrando o animal para o desaparecimento.

"Enquanto as girafas são comumente vistas em safaris, zoológicos e na mídia, as pessoas, incluindo os conservacionistas, não sabem que estes majestosos animais estão passando por uma extinção silenciosa", disse Julian Fennessy, co-presidente da IUCN.

Pássaros recém-descobertos estão ameaçados

Wikimedia
O papagaio-cinzento africano passou de "vulnerável" para "em perigo"

A IUCN analisou a população de mais de 700 novas espécies de aves. De acordo com a lista, 11% delas está sob ameaça de extinção. Treze espécies identificadas recentemente, todas endêmicas em ilhas, já estão extintas. 

A perda de habitat para a agricultura e a degradação do ambientes naturais causada por plantas invasoras são fatores que pressionam as aves para o desaparecimento. O passarinho da Antioquia (Thryophilus sernai), por exemplo, pode ter metade de seu habitat destruído pela construção de uma barragem. 

O papagaio-cinzento africano (Psittacus erithacus), que possui a capacidade de imitar a fala humana, também pode desaparecer na natureza em breve. A ave passou da categoria de "vulnerável" para "em perigo" devido à caça ilegal e a perda de habitat. Estudos mostram que em algumas partes da África a população do pássaro sofreu queda de 99%. 

Girafa entra em lista de ameaça de extinção;

Plantas alimentares selvagens sob ameaça

Parentes selvagens de importantes culturas alimentares, como mangas, girassóis e aspargos, também estão em perigo de extinção. A IUCN realizou pela primeira vez a avaliação de 233 plantas que nascem espontaneamente na natureza e que são similares às cultivadas em plantações pelo mundo. Quatro espécies de manga estão "em perigo". Uma, a manga do Kalimantan, típida da Indonésea, não existe mais na nautureza. 

Essas espécies silvestres são importantes porque podem garantir diversidade genética à agricultura. Isso se traduz em maior fertilidade, valor nutricional e resistência a doenças e à seca. 

"As espécies silvestres estão sob ameaça crescente devido à urbanização, à fragmentação de habitats, à agricultura intensiva e, provavelmente, às alterações climáticas", afirma Kevin Butt, diretor de sustentabilidade ambiental da Toyota Motor, empresa que viabilizou o levantamento da IUCN.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos