PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Polícia apreende mais de 120 aves silvestres à venda em feira no Sergipe

Papa-capins, caboclinhos, canários, azulões, viuvinhos e sabiás foram encontrados em Lagarto (SE) - Adema/Divulgação
Papa-capins, caboclinhos, canários, azulões, viuvinhos e sabiás foram encontrados em Lagarto (SE) Imagem: Adema/Divulgação

Anderson Santana

Colaboração para o UOL, em João Pessoa (PB)

20/10/2020 19h37

Após receber denúncias, a Adema (Administração Estadual do Meio Ambiente em Sergipe) apreendeu ontem 126 aves silvestres que estavam à venda em feira popular da cidade de Lagarto (SE), cidade a 65 km de Aracaju. A operação foi realizada com apoio de policiais do Pelotão Ambiental.

De acordo com informações do Pelotão, foram encontrados papa-capins, caboclinhos, canários, azulões, viuvinhos e sabiás. Os animais estavam sendo mantidos em recintos superlotados, sem higiene e cuidados básicos.

Segundo o sargento Bittencourt, que atua no Pelotão, o fato configura violação do Artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais: "utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente".

Após a apreensão, as aves foram encaminhadas para avaliação de veterinários no Centro de Triagem de Animais Silvestres da Adema. Oito estão com problemas de saúde e recebem o tratamento adequado para depois serem soltas. Segundo o órgão, as outras 118 foram enviadas para soltura em área de reserva ambiental.

"Muitas vezes não é possível enquadrar os responsáveis, pois eles abandonam os animais e fogem", informou o sargento ao UOL.

Meio Ambiente