Topo

De "ilícito monstruoso" a obstruir a Lava Jato: o que Palocci contou a Moro

6.set.2017 - O ex-ministro Antonio Palocci presta depoimento ao juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato - Reprodução/Justiça Federal do Paraná
6.set.2017 - O ex-ministro Antonio Palocci presta depoimento ao juiz Sergio Moro na Operação Lava Jato Imagem: Reprodução/Justiça Federal do Paraná

Do UOL, em São Paulo

07/09/2017 04h00

O ex-ministro Antonio Palocci prestou depoimento nesta quarta-feira (6) em que falou sobre diversas práticas ilícitas supostamente cometidas por ele e outros membros do PT, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O político participou de interrogatório no caso em que ele, Lula, o ex-presidente do grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e outras quatro pessoas são réus em um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira e a Petrobras, que teriam gerado desvios de cerca de R$ 75 milhões e teriam beneficiado o ex-presidente e seu grupo político.

No depoimento, Palocci confirmou a acusação do Ministério Público de que a empreiteira teria comprado um terreno para sediar o Instituto Lula e deu detalhes sobre o relacionamento do PT com a Odebrecht nos governos de Lula e Dilma Rousseff.

O advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin, negou que seu cliente tenha cometido qualquer crime e afirmou que as acusações de Palocci foram motivadas pelo interesse do ex-ministro em assinar acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal.

Confira abaixo tudo que o ex-ministro falou no interrogatório desta quarta.

  • Palocci diz que Odebrecht ofereceu R$ 300 mi a Lula em "pacto de sangue"

    "Quando a presidente Dilma foi tomar posse, a empresa entrou num certo pânico. E foi nesse momento que o doutor Emílio Odebrecht fez uma espécie de pacto de sangue com o presidente Lula", disse Palocci. Segundo o ex-ministro, Emílio levou a Lula, no fim do mandato, um "pacote de propinas". Leia mais

  • Palocci diz que relação entre PT e Odebrecht era movida a propinas

    "Se o governo agisse contra a empresa, os danos seriam extraordinários. Se o governo agisse a favor da empresa, os benefícios também seriam extraordinários", afirmou. Leia mais

  • Palocci diz que foi contra Odebrecht dar prédio ao Instituto Lula

    "O nosso ilícito com a Odebrecht já está monstruoso. Se nós fizermos esse tipo de operação, vamos criar uma fratura exposta desnecessária", teria dito Palocci a Lula, tentando demovê-lo da ideia do terreno. Leia mais

  • Palocci diz que Odebrecht deu R$ 4 milhões ao Instituto Lula

    "Em 2012, 2013, eu volto a tratar de alguns recursos a pedido do ex-presidente Lula. Tem um episódio, que o Marcelo [Odebrecht] relatou, que é verdadeiro. É um pedido que eu fiz a ele, de R$ 4 milhões pro Instituto Lula. Isso é verdade", relatou o ex-ministro. Leia mais

  • Palocci diz que tentou obstruir Lava Jato junto a Lula

    "Em algumas oportunidades, eu me reuni com o ex-presidente Lula e com outras pessoas no sentido de buscar, vamos dizer, criar obstáculos à evolução da Lava Jato. Posso citar casos se o senhor [juiz Sergio Moro] desejar", disse o ex-ministro Antonio Palocci. Leia mais

  • Palocci explica por que resolveu revelar crimes

    "Há um conjunto de situações que a Operação Lava Jato identificou que, eu confesso para o senhor, doutor, por um tempo eu tentei ajudar que essas investigações não andassem. Hoje eu acho melhor que elas se esclareçam e a gente tente com isso melhorar as coisas", disse o ex-ministro. Leia mais

  • Lula pediu propina do pré-sal para campanha de Dilma, diz Palocci

    "Ele [Lula] disse: 'o Palocci está aqui, Gabrielli, porque ele vai lhe acompanhar nesse projeto, porque ele vai ter total sucesso e para que garanta que uma parcela desses projetos financie a campanha dessa companheira Dilma Rousseff, que eu quero ver presidente do Brasil", relatou o ex-ministro. Leia mais

Mais Política