Paulo Octávio e deputados distritais discutem impeachment e intervenção federal

Edemilson Paraná
Em Brasília

Do UOL Notícias

O governador interino do Distrito Federal, Paulo Octávio (DEM) se reuniu hoje, em local não divulgado, com deputados distritais da base aliada do governo. Na reunião, discutiram os pedidos de impeachment contra Paulo Octávio e José Roberto Arruda (sem partido), governador afastado do DF, e a possibilidade de intervenção federal no DF. O encontro terminou por volta das 15h deste sábado (20).

Por meio de sua assessoria, Paulo Octávio disse que os deputados distritais presentes na reunião afirmaram que trabalharão para que não haja intervenção federal. Octávio negou, ainda, que tenha pedido aos deputados que impeçam votação dos pedidos de impeachment contra ele. Segundo o governador, tudo deverá ser investigado "de maneira justa e adequada".

No dia 11 de fevereiro, data da prisão de Arruda, a Procuradoria Geral da República (PGR) entrou, no Supremo Tribunal Federal (STF), com pedido de intervenção federal no DF. A corte deu o prazo de cinco dias úteis após o termino do Carnaval para que o governo do Distrito Federal se manifeste sobre o tema.

De acordo com a assessoria de Octávio, 12 deputados distritais, além do secretário de transportes e deputado federal licenciado, Alberto Fraga (DEM), estiveram presentes no encontro. A assessoria de imprensa do governo não divulgou o nome dos deputados.

Reunião às escondidas


A assessoria de imprensa de Paulo Octávio chegou a divulgar que a reunião aconteceria na casa oficial da vice-governadoria, no lago Sul, às 11h deste sábado. Cinco deputados distritais foram ao local: Rogério Ulysses (PSV), Batista das Cooperativas (PRP), Eliana Pedrosa (DEM), Bispo Renato (PR) e Cristiano Araújo (PTB). Pouco depois do horário marcado, os deputados deixaram a casa em carros com vidros fechados e não falaram com a imprensa.

Segundo um dos assessores de imprensa do governador, Éderson Marques, os deputados deixaram a residência para se encontrar com outros cinco distritais e o governador Paulo Octávio, que os esperavam em outro local. O objetivo seria despistar a imprensa. Isso porque, de acordo com Marques, alguns distritais não queriam ser fotografados no local da reunião por medo de represálias políticas. 

Os cinco deputados da bancada oposicionista também foram convidados para o encontro, mas se recusaram a participar. Ontem (19), o deputado Paulo Tadeu (PT) disse que a oposição irá cobrar a votação dos pedidos de impeachment de Paulo Octávio e também do governador afastado, Arruda. "A manutenção do vice-governador (Paulo Octávio) à frente do governo só vai perpetuar essa crise. Ele perdeu sustentação política", disse Tadeu.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos