Ex-ministro vale muito no mercado, diz Palocci

Do UOL Notícias

Em São Paulo

  • Antonio Cruz/ABr

    Antonio Palocci ao assumir a Casa Civil, em janeiro

    Antonio Palocci ao assumir a Casa Civil, em janeiro

Envolvido em denúncias de ter aumentado em 20 vezes o seu patrimônio entre 2006 e 2010, o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, argumentou que ex-ministros "valem muito no mercado", segundo reportagem publicada nesta quarta-feira (19) no jornal Folha de S.Paulo. O crescimento de seu patrimônio foi observado após Palocci deixar o governo Lula, do qual foi ministro da Fazenda.

Em mensagem enviada nesta terça-feira a deputados e senadores, a Casa Civil justificou o aumento do patrimônio de Palocci lembrando ex-ministros da Fazenda e ex-presidentes do Banco Central que se tornaram "banqueiros" e "consultores de prestígio" depois de passar pelo governo. O texto diz que a passagem por esses cargos proporciona "uma experiência única que dá enorme valor a esses profissionais no mercado", na tentativa de mostrar que o caso de Palocci não é incomum.

A nota afirma que nada impedia Palocci de manter a consultoria Projeto durante seu mandato de deputado e lembra que pelo menos 273 deputados e senadores hoje são sócios de empresas.

A nota enviada ontem destaca ainda que Palocci adotou os mesmos "mecanismos" de profissionais que fizeram o "caminho inverso", saindo do setor privado para o governo, tomando as "precauções devidas para evitar conflitos de interesse". Ele diz ter entregue a administração da Projeto a uma empresa especializada na gestão de recursos ao assumir a chefia da Casa Civil.

Veja os imóveis comprados pela empresa de Antonio Palocci

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos