Topo

Tiririca é reflexo da disfuncionalidade da política brasileira, diz 'Financial Times'

Alan Marques/Folhapress
Oeputado federal Tiririca (PR-SP) apareceu no plenário da Câmara com o cabelo pintado de loiro na semana passada Imagem: Alan Marques/Folhapress

Do UOL, em Brasília

26/02/2013 16h11Atualizada em 26/02/2013 16h18

O jornal "Financial Times" publicou nesta terça-feira (26) um perfil do deputado federal Tiririca (PR-SP), o mais votado nas eleições de 2010.

Segundo o jornal, uma pequena multidão se forma todos os dias ao redor do gabinete de Tirirca na Câmara dos Deputados, onde todos os dias cerca de 150 pessoas o procuram para tirar fotos ao seu lado.

"Há dias em que nós temos que chamar a segurança para nos ajudar a sair do escritório", disse Tirirca ao jornal.

"Enquanto o Brasil dá a largada ao seu ciclo de eleições presidenciais de 2014, a breve carreira de um dos estranhos legisladores do Brasil diz muito sobre a disfuncionalidade da política do país", critica o jornal, que compara a eleição de Tiririca à de Beppe Grillo na Itália.

Ao jornal, Tiririca comentou sobre o mensalão, mas disse nunca ter sido subornado. "Aqueles que aceitam propina fazem coisa errada... Isso não vai parar, porque o mundo funciona desse jeito, mas eles o farão com mais cuidado."

De acordo com o periódico, Tiririca, um dos poucos que nunca faltaram às sessões, reclama que no Congresso, ninguém aparece nas sessões de debates, deixando o orador falando sozinho no plenário. "O mínimo que você pode fazer é cumprir suas obrigações e não faltar às votações", diz ele, balançando a cabeça em reprovação à "insanidade do sistema".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Newsletters

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero receber