Topo

Dilma confirma Berzoini no lugar de Ideli; posse será na terça

Do UOL, em Brasília

28/03/2014 15h48Atualizada em 28/03/2014 17h31

Em nota oficial publicada nesta sexta-feira (28), a presidente Dilma Rousseff confirmou mais uma mudança em seu primeiro escalão: a troca da ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, por Ricardo Berzoini, deputado do PT-SP e ex-presidente do partido.

Ideli será transferida para a Secretaria de Direitos Humanos, de onde sai Maria do Rosário, que deve ser candidata a deputada pelo Rio Grande do Sul.

A entrada de Berzoini na pasta das Relações Institucionais, responsável pela interlocução entre o governo e o Congresso, atende a pedidos da bancada do PT, insatisfeita com os canais de diálogo com o Planalto.

A posse do novo ministro foi marcada para a próxima terça-feira (1º), às 11h.

Esta é a terceira etapa da reforma ministerial de Dilma. Em janeiro, a presidente já havia trocado, de uma vez, quatro ministros. E, no último dia 17, houve mais seis trocas, parte delas para atender a partidos da base aliada insatisfeitos.

No total, 13 ministérios já passaram por mudanças no governo Dilma em 2014.

Esta é a segunda vez que Ideli é transferida de ministério -- no início do governo Dilma, ela ocupava a pasta da Pesca.

Veja a íntegra da nota:

"A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje, 28 de março, mudanças no ministério. A ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, está deixando o governo para participar das eleições. A pasta passará a ser ocupada pela ministra Ideli Salvatti, que deixa a Secretaria de Relações Institucionais (SRI). Para ocupar a SRI, a presidenta convidou o deputado federal Ricardo Berzoini (PT-SP).

A posse dos ministros Ideli Salvatti e Ricardo Berzoini será na terça-feira (01/04), às 11h, no Palácio do Planalto. As transmissões ocorrerão nos seus respectivos ministérios.

A presidenta agradeceu a dedicação, competência e lealdade de Maria do Rosário ao longo de seu governo e tem certeza de que ela continuará dando sua contribuição ao país."

Mais Política