PUBLICIDADE
Topo

Política

Sem Dilma, protesto contra a presidente reúne dez em Belo Horizonte

Dos dez manifestantes, apenas três esperaram a chegada de Temer para protestar - Carlos Eduardo Cherem/UOL
Dos dez manifestantes, apenas três esperaram a chegada de Temer para protestar Imagem: Carlos Eduardo Cherem/UOL

Carlos Eduardo Cherem

Do UOL, em Belo Horizonte

13/03/2015 12h41

Sem a presença da presidente Dilma Rousseff, que cancelou sua participação em evento nesta sexta-feira (13), em Belo Horizonte, o protesto contra a mandatária contou com apenas dez pessoas.

Ontem, Dilma cancelou a agenda prevista para cuidar da sua mãe, Dilma Jane Silva, de 90 anos. A presidente receberia o balanço da campanha "Justiça pela Paz em Casa", que visa o combate à violência doméstica.

O vice-presidente Michel Temer representou a presidente no evento. Ele chegou ao local por volta de 10h15, sem conversar com a imprensa.

Três pessoas ligadas ao PAI-Brasil (Partido dos Pensionistas, Aposentados e Idosos do Brasil) protestaram em frente ao Palácio de Justiça contra o governo. Antes da chegada de Temer, eram dez pessoas protestando, mas sete delas foram embora antes do início do evento.

O comando da Polícia Militar não informou o efetivo do policiamento que fazia a segurança do local. Uma via da pista, em frente ao Palácio de Justiça, teve o trânsito interrompido, na avenida Afonso Pena, em direção ao bairro Mangabeiras.

"Ladra" e "vaca"

"Ladra. Ladra. Ladra. Vaca. Vaca. Vaca", gritava a pleno pulmões a professora aposentada Zilá Dantas Avelar, 71.

"Ela é vaca mesmo", disse a aposentada, militante do PAI-Brasil. O técnico mecânico aposentado, Antônio Ferreira da Silva, 75, também criticou o governo.

"A vaca tossiu. Agora, o que ela [Dilma Rousseff] vai falar", disse o aposentado, que também é filiado à legenda.

O aposentado Paulo Bossi, 77, membro do Diretório Municipal do PAI-Brasil em Belo Horizonte, disse que a legenda está em construção, e que deverá obter o seu registro provisório ainda este ano.
"Somos contra o PT e contra o governo Dilma. Lutamos em defesa dos aposentados e pensionistas, por isso estamos aqui protestando", afirmou Bossi.
 

Política