Forças Armadas devem defender a Constituição, diz governador da Bahia

Do UOL, em São Paulo

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), manifestou apoio à presidente da república Dilma Rousseff, alvo de processo de impeachment na Câmara dos Deputados.

Nesta quarta-feira, em Salvador, Dilma e Costa se encontraram em cerimônia da Marinha. Em seu discurso, o governador cobrou a defesa da Constituição federal e rechaçou a possibilidade de um encerramento prematuro do governo da colega de partido.

"Em uma democracia, as Forças Armadas existem inclusive para isso: para defender nossa Constituição, a legalidade e a legitimidade do voto. Uma democracia não fica de pé se a Constituição não for respeitada, se o voto do cidadão não for respeitado", disse Costa.

"Esse povo lá fora quer que seu voto seja respeitado. Se alguém deseja chegar ao governo central, que se candidate e ofereça suas propostas ao povo brasileiro, para que se possa votar em um momento oportuno", completou.

Dilma foi a Salvador para visitar o navio doca multipropósito Bahia, nova incorporação da Marinha do Brasil. No evento, esteve acompanhada ainda de autoridades --entre elas, do ministro da defesa, Aldo Rebelo, e do ministro-chefe do gabinete da Presidência da República, Jaques Wagner.

Na cerimônia, Dilma deu destaque ao papel das Forças Armadas em questões de soberania nacional, mesmo em meio ao cenário econômico do Brasil.

"Mesmo em uma fase de ajustes como as que estamos passando, temos nos esforçado para manter os investimentos nas Forças Armadas", disse. "O cenário fiscal que enfrentamos é difícil. Estamos trabalhando diuturnamente para superá-lo, mas devemos superá-lo sem sacrificar projetos fundamentais para o desenvolvimento do Brasil", completou.

O discurso foi semelhante ao de Aldo Rebelo. Na véspera, o ministro da defesa acompanhou Dilma na apresentação do avião cargueiro KC-390, em cerimônia na Base Aérea de Brasília. "Em nome do ministério da defesa, senhora presidente Dilma Rousseff, quero registrar o agradecimento, o reconhecimento a vossa excelência, e todo seu empenho em valorizar a agenda de defesa", discursou Aldo.

Por fim, Dilma encerrou seu discurso agradecendo o apoio recebido em Salvador em manifestações contra o processo de impeachment. "Queria agradecer a todos os manifestantes que se colocam aqui embaixo de chuva, defendendo nossa democracia e a constitucionalidade de nosso país", declarou.

Quais são os 3 argumentos do impeachment contra Dilma

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos